Publicidade

Estado de Minas

Trio é preso em operação do Ficco contra o tráfico em Governador Valadares

Segundo força integrada, suspeitos são investigados pela relação com um laboratório de drogas descoberto em agosto


04/11/2020 10:05 - atualizado 04/11/2020 10:23

Materiais apreendidos em ação no mês de agosto(foto: Polícia Federal/Divulgação)
Materiais apreendidos em ação no mês de agosto (foto: Polícia Federal/Divulgação)


Três homens foram presos na manhã desta quarta-feira durante a Operação Das Top, desencadeada pela Força Integrada de Combate ao Crime Organizado (Ficco) em Governador Valadares, no Vale do Rio Doce. O objetivo da operação é o combate ao tráfico de drogas na região do município, com extensão para o Espírito Santo. 

A ação é resultado das investigações decorrentes de outras três prisões em agosto deste ano, quando foi desmantelado um laboratório de drogas. Na ocasião, foram apreendidos 56 quilos de pasta base de cocaína, 530 gramas de crack e 130 quilos de produtos destinados ao refino da droga, além de insumos, utensílios para o preparo, R$ 2 mil em dinheiro e uma caminhonete. 

“A Ficco representou por três mandados de prisão preventiva e cinco mandados de busca e apreensão expedidos pela Vara Criminal da Comarca de Mantena/MG e cumpridos em Governador Valadares por 25 policiais das Polícias Federal, Civil, Militar e Penal”, informou a Polícia Federal (PF). 

Os homens presos hoje têm idades entre 25 e 27 anos. Eles serão indiciados por tráfico interestadual de drogas, petrechos para o tráfico e associação para o tráfico. Se condenados, podem cumprir até 40 anos de prisão.

O nome da operação faz referência à forma como os presos se referiam às drogas referidas por eles, divididas entre “das top” e “das comercial”. 

A Ficco é coordenada pela Polícia Federal e integrada pelas polícias Civil, Militar, Penal e Rodoviária Federal. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade