Publicidade

Estado de Minas INVESTIGAÇÃO

Suspeito de roubos é morto pela Polícia Militar no Bairro Serrano, em BH

Homem teria sacado uma PT 380 e a apontado em direção dos militares


31/10/2020 10:39 - atualizado 31/10/2020 11:14

Suspeito, que teria invadido casa no Bairro Serrano, foi atingido na cabeça e no tórax(foto: Google Street View/Reprodução)
Suspeito, que teria invadido casa no Bairro Serrano, foi atingido na cabeça e no tórax (foto: Google Street View/Reprodução)
Ainda não foi identificado o homem que morreu depois de sacar uma arma e apontar contra policiais militares, que o procuravam pelo roubo de um celular e de uma motocicleta, no Bairro Serrano, na Região da Pampulha, em Belo Horizonte. Um policial atirou duas vezes contra o desconhecido, segundo o oficial para se defender. O homem foi socorrido pelos policiais e morreu no Hospital do Pronto Socorro (HPS).

Tudo começou com um roubo de um celular, na garagem de um prédio da Rua Itambé do Mato Dentro. J.M.F., de 48 anos, contou que chegava em casa e foi estacionar o carro. No entanto, se esqueceu de fechar o portão. Foi quando dois homens, armados, a surpreenderam.

“Perdeu, perdeu”, gritavam os bandidos, segundo ela, que disse que eles gritavam também para que abaixasse a cabeça e não olhasse para eles.

Um dos assaltantes tomou-lhe o celular. Em seguida, os dois fugiram. A vítima relata que saiu correndo para a rua, gritando por “socorro” e “pega ladrão”. O marido dela chegou em seu socorro, assim como um vizinho, que percorreu as ruas próximas, de carro, para tentar localizar os ladrões. 

A PM foi chamada. Nesse instante, nas proximidades, um motoqueiro dava queixa de que tinha sido roubado por dois ladrões. Segundo essa segunda vítima, identificada por Vitor, ele estava numa motocicleta da empresa em que trabalha fazendo entregas. A principio, não entregou o veículo ao ser abordado, mas diante da arma apontada para si, acabou descendo da moto e entregou as chaves e o capacete.

Pouco depois, a PM recebeu informações de que uma casa na região havia sido invadida por um homem que empunhava um revólver. Imediatamente várias viaturas se deslocaram até o local, com a casa sendo cercada.

Dois tiros


Uma equipe entrou no imóvel e, quando os militares chegaram à sala, o homem sacou uma PT 380 e a apontou em direção dos militares – foi quando um deles afirma ter reagido e atirado duas vezes, atingindo o procurado na cabeça e tórax.

O homem caiu, os militares recolheram a arma e o levaram para a UPA Santa Terezinha. Por causa dos ferimentos, ele não pôde ser atendido naquela unidade de saúde, que não dispunha de recursos para fazer uma cirurgia, sendo levado para o HPS. Deu entrada no hospital, mas acabou morrendo minutos depois.

O caso foi encaminhado para a Delegacia de Homicídios. Por conta da situação, por haver um militar envolvido, compareceu ao local uma equipe de Prevenção e Qualidade da PM, que é utilizada nesse tipo de investigação.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade