Publicidade

Estado de Minas OPORTUNIDADES

Uberaba tem saldo positivo na geração de empregos pelo quarto mês consecutivo

Foram criados mais de 1500 empregos formais nos últimos quatro meses. Por outro lado, no acumulado de 2020 o resultado é negativo devido aos efeitos da pandemia, sendo menos 592 empregos


30/10/2020 09:57 - atualizado 30/10/2020 10:30

Quase 800 novas oportunidades de emprego foram geradas em setembro na cidade(foto: commons.wikimedia.org)
Quase 800 novas oportunidades de emprego foram geradas em setembro na cidade (foto: commons.wikimedia.org)
Uberaba fechou, pelo quarto mês consecutivo, com saldo positivo na geração de emprego (mais contratações do que demissões). Nos últimos quatro meses foram gerados na cidade 1.698 empregos formais, sendo quase 800 novas oportunidades de emprego somente no mês de setembro. As informações são da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, divulgadas nesta quinta-feira (29), a partir de estatísticas do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). 

Neste último mês, foram contratados 3.229 trabalhadores formais e demitidos 2.430, resultando saldo positivo de 779. Em agosto, o resultado também foi positivo, com 552 novas oportunidades de emprego. No mês de julho, Uberaba obteve 2.466 contratações contra 2.188 demissões, fechando com saldo de 278 empregos formais. E em junho, ainda conforme dados do Caged, foram 2.075 admissões e 1.986 desligamentos, resultando em saldo de 89.

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Inovação (Sedec), José Renato Gomes, o saldo positivo nesses últimos quatro meses foi resultado do trabalho do poder público na viabilização de vários investimentos. “Temos hoje diversas empresas em construção e muitas incentivadas pelo governo municipal. Isso nos coloca no caminho certo, com boas perspectivas para fechar o ano com saldo positivo. Estamos recuperando a queda sofrida em função da COVID”, declarou José Renato que em abril havia avaliado a situação dos empregos na cidade como preocupante, já que houve menos 1.992 vagas de emprego, sendo 1.378 admissões e 3.370 desligamentos. 

No mês de maio no município, segundo o Cajed, também o resultado foi negativo (1.497 admissões contra 2.530 desligamentos, resultando em menos 1.033 postos de trabalho). Já Janeiro registrou saldo de 299 postos de trabalho, sendo 3.080 admissões e 2.781 desligamentos. Em fevereiro houve a abertura de 630 vagas no município (3.555 admissões contra 2.925 desligamentos) e em março, quando houve o fechamento do comércio na cidade, foram 3.465 admissões e 3.659 desligamentos, sendo menos 194 postos de trabalho.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade