Publicidade

Estado de Minas RISCO À SAÚDE

Divinópolis intensificará fiscalização contra festas clandestinas

Cerca de três denúncias são averiguadas por fim de semana; cidade liberou realização de eventos para até 250 pessoas


29/10/2020 09:41 - atualizado 29/10/2020 10:18

O secretário alertou sobre o risco da cidade voltar a retroagir caso os números disparem(foto: Amanda Quintiliano)
O secretário alertou sobre o risco da cidade voltar a retroagir caso os números disparem (foto: Amanda Quintiliano)

Com a liberação de eventos para até 250 pessoas, Divinópolis, na região Centro-Oeste de Minas Gerais, irá intensificar a fiscalização contra as festas clandestinas. O alerta foi feito pelo secretário municipal de Saúde Amarildo de Sousa. Desde o início da pandemia do novo coronavírus, pelo menos três denúncias são averiguadas pelos fiscais.

 

Para o secretário, a liberação, após oito meses de suspensão, ajudará a combater essas aglomerações irregulares. Para assegurar que as normas não sejam burladas, a fiscalização ganhará reforço. “Estamos preparando um decreto em que vamos trazer o agente comunitário de saúde para reforçar a Vigilância Sanitária e vamos atrás de todas essas festas”, assegurou Sousa. As polícias Militar e Civil também dão apoio às ações.

 

Além de não seguirem as normas impostas pela Vigilância em Saúde na prevenção à COVID-19 outras ilegalidades preocupam neste eventos como a presença de adolescentes. “A Vigilância faz a visita nos locais, orienta a limpeza do banheiro de meia em meia hora, uso de gorro, luva, máscara, e tudo isso as festas clandestinas não oferecem, além da venda de bebida para menores. Enfim, uma série de crimes cometidos, porque não é permitido a realização de eventos de qualquer porte sem o alvará”, declarou o Sousa.

 

Quando a irregularidade é constatada, processos administrativos são instaurados e encaminhados ao Ministério Público para serem tomadas as providências cabíveis por crime contra a saúde pública.

 

Para terem autorização, os donos de salões e demais empresários do setor terão que apresentar a documentação com o protocolo de segurança. A maioria dos que funcionam de forma legal no município apresentou, no mesmo dia, os documentos exigidos. “Estamos liberando os salões que tem o alvará e condições de manter as medidas de segurança”, afirmou Sousa. Cada pedido será analisado individualmente de acordo com a realidade estrutural.

 
Aumento de casos

 

A intensificação da fiscalização também visa evitar que os indicadores do coronavírus disparem e forcem uma nova regressão. Pelos próximos 15 dias os técnicos irão avaliar o desempenho e, caso os números voltem a aumentar, o secretário antecipou que a cidade pode retroagir com o fechamento da economia.

 

“Se os números começarem a disparar a gente volta com as restrições, podendo até fechar novamente dependendo do comportamento da transmissão e a taxa de ocupação”, afirmou o secretário.

 

Com o avanço para a onda verde todos os setores, cada um com protocolos distintos, podem funcionar. Isso inclui também as aulas presenciais nas redes pública e privada. Entretanto, há decisões judiciais a nível estadual impedindo o retorno. Em Divinópolis, 24 das 37 escolas particulares apresentaram os documentos necessários e estão aptas a receber alunos. 60% das municipais também se adequaram, mas não há previsão para isso ocorrer. As estaduais dependem do governo do Estado.

 

Divinópolis registrou, até o momento, 14.959 casos suspeitos do novo coronavírus. Deste total, 1.875 foram confirmados e 1.693 pacientes estão recuperados. A cidade contabiliza 68 mortes. A taxa de isolamento social caiu para 32% e o ritmo de contágio está em 1,11%.

 

*Amanda Quintiliano especial para o EM

 

 

O que é o coronavírus


Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.
Vídeo: Por que você não deve espalhar tudo que recebe no Whatsapp

Como a COVID-19 é transmitida? 

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Vídeo: Pessoas sem sintomas transmitem o coronavírus?


Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.
Vídeo: Flexibilização do isolamento não é 'liberou geral'; saiba por quê

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal
Os tipos de sintomas para COVID-19 aumentam a cada semana conforme os pesquisadores avançam na identificação do comportamento do vírus. 

Vídeo explica por que você deve 'aprender a tossir'


Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o vírus Sars-CoV-2 é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Coronavírus e atividades ao ar livre: vídeo mostra o que diz a ciência

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade