Publicidade

Estado de Minas ALERTA

Chuva do fim semana em BH pode ser a mais intensa desde janeiro

Tempestade esperada para domingo (25) será forte, mas inferior aos recordes registrados em janeiro


23/10/2020 12:20 - atualizado 23/10/2020 14:13

Céu nublado virou rotina na capital; na foto, Praça da Bandeira(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A. Press)
Céu nublado virou rotina na capital; na foto, Praça da Bandeira (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A. Press)
Prepare-se: o final de semana será marcado por chuvas intensas na capital mineira. A previsão, segundo a Defesa Civil, é de precipitação de até 30mm no sábado (24) - considerada forte - e de até 90mm no domingo (25) - se concretizado, o maior temporal desde 29 janeiro.

Para esta sexta (23), a previsão é de chuvas fracas e isoladas a qualquer hora do dia, com nebulosidade variável. A precipitação ganha força a partir de amanhã e a tempestade de domingo poderá ter potencial para causar alagamentos.
 
As chuvas também vão provocar queda nas temperaturas. Nesta sexta-feira, os termômetros ficam entre 14°C e 27°C. A máxima cai para 26°C no sábado e despenca para 23°C no domingo. 
 
Os impactos da chuva dependem de sua dispersão das águas no tempo e no espaço. "Pode causar impactos maiores ou menores a depender dessa distribuição. Se cair um volume grande num curto espaço de tempo, o impacto é maior", esclarece o Coronel Waldir Figueiredo, subsecretário de Proteção e Defesa Civil da capital.

"Como não temos controle sobre fenômenos da natureza, não sabemos como essas massas de água vão chegar e se dispersar. O aviso vai de sábado até segunda, se espalhar bem entre os dias, os impactos serão menores", completa. 

O nível de chuva esperado ainda é muito inferior ao recorde histórico registrado na capital em janeiro deste ano - entre os dias 23 e 24 daquele mês, quando choveu 176,6mm em apenas 24h, segundo dado da estação de medição do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Pouco depois, entre os dias 28 e 29, Belo Horizonte virou um verdadeiro cenário de guerra em virtude dos temporais - 156,6mm em 24h.
 
Vale ressaltar que o cálculo do acumulado médio de chuva depende de diversas variáveis e pode ter diferenças a depender da forma como é realizado. Cada milímetro de chuva é o mesmo que um litro de água por metro quadrado.

Embora o temporal do final de semana não deva atingir níveis históricos como os de janeiro, todo cuidado ainda será necessário para evitar estragos. 
 
Gráfico do acumulado de chuva diário em 2020 na estação de medição do Inmet do Cercadinho, em BH(foto: Reprodução/Inmet)
Gráfico do acumulado de chuva diário em 2020 na estação de medição do Inmet do Cercadinho, em BH (foto: Reprodução/Inmet)
 

Prevenção em BH 

Segundo o Coronel Waldir Figueiredo, não somente a Defesa Civil, como outros vários órgãos da Prefeitura se mobilizaram para atuação especial no final de semana, diante da possibilidade do temporal.

 

"Desde que tivemos essa informação vários setores e estruturas da Prefeitura estão sendo mobilizados: gestão de riscos e desgastes, Sudecap, BHTrans, SLU, Guarda Municipal, Urbel e todas as regionais", salienta. 

 

Em nota, a Prefeitura de Belo Horizonte afirmou que vem desenvolvendo ações permanentes de prevenção às enchentes e de proteção da população. Os trabalhos envolvem manutenção de bacias de detenção, limpeza de bocas de lobo e de vias, galerias, fundos de vales de córregos, contenção de encostas, além do trabalho preventivo de alerta e conscientização dos moradores das áreas de inundação da cidade.

 

Ciclone subtropical


Chuvas de alta intensidade são comuns para esta época do ano. "Essas chuvas são provocadas por uma convergência de umidade vinda da Amazônia com a intensificação da área de baixa pressão no continente. Além de uma instabilidade presente em Minas já há alguns dias", esclarece Claudemir de Azevedo, meteorologista do 5º Distrito de Meteorologia do Inmet.

Para o início da próxima semana há possibilidades da formação de um ciclone subtropical que atuará na região Sudeste, podendo influenciar na formação de chuvas em todo o estado.

"Forma-se uma área de baixa pressão no litoral do Sudeste. Os ventos vão girando no sentido horário sentido continente, formando nuvens e, com a baixa pressão que já ocorre no Sudeste, cria condições favoráveis para as tempestades", explica Azevedo.

Caso ocorra, o ciclone deve começar a atuar apenas na segunda-feira (26). "Há uma tendência, mas temos que esperar para ver. Caso se concretize, influenciará em ventos e chuvas não só em Minas Gerais, mas em grande parte do Brasil", completa o meteorologista.

Previsão em Minas


As chuvas atingirão todo o estado durante o final de semana, com maior intensidade nas faixas Leste (Zona da Mata e vales do Jequitinhonha, Rio Doce e Mucuri) e Norte de Minas. Nas demais regiões, pancadas isoladas e céu nublado ao longo de todo o dia.

Enquanto a máxima prevista para o estado nesta sexta (23) é de 37°C, para o sábado (24) é de 33°C e, para o domingo, de 31°C.
 
 

Recomendações para dias de chuvas fortes

 

 

  • Redobre a sua atenção! Evite áreas de inundação e não trafegue em ruas sujeitas a alagamentos e próximos aos córregos e ribeirões no momento de forte chuva.

 

 

  • Não atravesse ruas alagadas ou deixe crianças brincando na enxurrada e nas águas dos córregos.

 

 

  • Não se abrigue nem estacione veículos debaixo de árvores.

 

 

  • Atenção especial em áreas de encostas e morros.

 

 

  • Jamais se aproxime de cabos elétricos rompidos. Ligue imediatamente para CEMIG (116) ou Defesa Civil (199).

 

 

  • Se você observar o aparecimento de fendas, depressões no terreno, rachaduras nas paredes das casas e o surgimento de minas d’água avise imediatamente a Defesa Civil (199).

 

 

  • Em caso de raios: não permaneça em áreas abertas e altas, não use equipamentos elétricos. 

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade