Publicidade

Estado de Minas FINAL FELIZ

Jovem desaparecido no Bairro Céu Azul é encontrado

Brenno estava desaparecido desde o último domingo (18) ao sair para encontrar amigas da igreja; ele foi encontrado nesta quinta-feira (22)


22/10/2020 20:48 - atualizado 22/10/2020 21:08

Adolescente foi encontrado sem ferimentos pela Polícia Militar(foto: Divulgação/Polícia Civil)
Adolescente foi encontrado sem ferimentos pela Polícia Militar (foto: Divulgação/Polícia Civil)
 
O sofrimento vivido nos últimos dias pela família do jovem Brenno Barbosa Cruz terminou nesta quinta-feira (22). A Polícia Militar encontrou nas imediações do Uai Shopping, Região de Venda Nova, o garoto de 16 anos que estava desaparecido desde o último domingo (18) ao sair de casa para encontrar amigas da igreja. Segundo informações, o estudante tinha sido visto pela última vez ao sair da casa das amigas por volta das 22h de domingo.

O pai do menino, Ricardo Silva Cruz, informou que Brenno foi encontrado sem ferimentos, mas que ainda não sabe dizer o que realmente aconteceu e o motivo do desaparecimento. Disse ainda que a família está muito aliviada.
 
 
Entenda o caso

Na noite do último domingo (18), Brenno Barbosa Cruz, de 16 anos, saiu de casa para visitar amigas da igreja no Bairro Céu Azul, na Região de Venda Nova, em Belo Horizonte, e não voltou para casa. No dia seguinte, a família do jovem acionou a  polícia e as buscas foram inciadas.  

“Ele não levou o telefone porque estava descarregado. Até então, ninguém sabe o paradeiro dele. Fizemos a ocorrência e estamos procurando câmeras de lojas”, contou o pai, Ricardo Silva Cruz.

Em nota ao Estado de Minas, a Polícia Civil informou que, assim que foi procurada pela família do adolescente, registrou a ocorrência e gerou alerta de desaparecimento nos sistemas.

“Desde o primeiro dia do registro do boletim de desaparecimento (19/10), a equipe da Divisão de Referência da Pessoa Desaparecida, em Belo Horizonte, se dedica ao caso, que inclui a análise de câmeras de segurança, oitiva de familiares, buscas nas redes de saúde e assistência social e divulgação maciça do cartaz de desaparecimento a nível estadual e federal. As investigações seguem em andamento”, afirmou a nota.
 
* Estagiário sob supervisão da editora Liliane Corrêa 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade