Publicidade

Estado de Minas DEPENDENTES QUÍMICOS

Clínica de Prudente Morais flagrada por maus-tratos a pacientes funcionava sem alvará

Seis dos oito detidos nessa segunda-feira (19) são indiciados por cárcere privado


20/10/2020 16:22 - atualizado 20/10/2020 16:34

Policiais em frente ao centro de recuperação de dependentes químicos, em Prudente de Morais(foto: PCMG/Divulgação )
Policiais em frente ao centro de recuperação de dependentes químicos, em Prudente de Morais (foto: PCMG/Divulgação )
O Centro de Internação Novos Caminhos, em Prudente Morais, na Grande BH, flagrado por maus-tratos e abusos contra pacientes, não tinha alvará de funcionamento. A informação foi divulgada nesta nesta terça-feira (20), pela delegada Priscilla Pereira dos Santos, de Pedro Leopoldo, que está respondendo, também, por Prudente de Morais.

Dos oito presos inicialmente, seis foram indiciados em flagrante por cárcere privado qualificado. O proprietário do estabelecimento também foi autuado por crime ambiental ao manter pássaros silvestres em cativeiro.

A clínica tinha como finalidade a recuperação de dependentes de álcool e drogas. Há 45 dias, no entanto, a polícia começou uma investigação feita por parentes de internos, de maus-tratos e abusos sexuais. As primeiras investigações apontaram que, 45 homens com idades entre 18 e 80 anos estavam internados. Desse total, 32 pacientes foram encontrados trancados. Os demais viviam em condições precárias e sub-humanas.

“Além do crime de cárcere privado, são investigadas práticas de agressões física e psicológica, abuso sexual, ameaça e sedação de interno à força”, informa a delegada.




receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade