Publicidade

Estado de Minas SÃO JOAQUIM DE BICAS

Indiciado homem que matou rival e tentou matar ex-companheira

Polícia descobre que um segundo homem incentivou o autor a cometer os crimes


20/10/2020 16:00 - atualizado 20/10/2020 16:26

(foto: PCMG/Divulgação )
(foto: PCMG/Divulgação )
Um homem de 27 anos, autor de um homicídio, de um rapaz de 22 anos, e de uma tentativa de homicídio contra sua ex-namorada, no dia 7 de setembro, em São Joaquim de Bicas, foi indiciado pelos crimes, pela delegada Gabriela Pádua. Um segundo participantes do crime, de 30 anos, também foi preso e indiciado. 


“As vítimas estavam deitadas na cama, no momento do crime, com um bebê de dois meses, da jovem. Segundo ela, o bebê é filho do suspeito”, conta a delegada, que relata que o autor do crime é ex-namorado da mulher e não aceitava o fim do relacionamento. A vítima fatal era seu novo namorado.

Segundo o inquérito, o crime aconteceu dois dias depois que o suspeito e a vítima fatal discutiram em uma praça. “A mulher foi ao armazém, onde o ex-namorado estava, por acaso. Quando viu a mulher, ele mexeu com ela, puxando seu cabelo. Insatisfeita, ela retornou à sua casa e contou ao atual namorado. Ele, imediatamente, saiu de casa e foi ao armazém para tirar satisfação, perguntando porque ele teria feito isso. Os dois acabaram discutindo e trocaram agressões. Houve uma troca de ameaças”, relata a delegada.

Dois dias depois do desentendimento, o suspeito invadiu a casa da ex, cometeu os crimes e fugiu em seguida. Ele acabou sendo localizado e preso. Estava escondido na casa de parentes, na zona rural de Diamantina. 

O suspeito está sendo indiciado por homicídio qualificado por motivo fútil e mediante recurso que dificultou a defesa da vitima ofendido, já que a vítima fatal estava dormindo no momento em que foi atingida por disparos de arma de fogo, e por feminicídio tentado, sendo majorado pelo fato de o crime ter sido cometido na presença dos dois filhos da vítima, o bebê de dois meses e uma criança de dois anos.

“Além disso, a lei prevê que se a vítima teve um parto três meses antes do crime, ele também deve ser majorado”, diz a delegada.

Sobre o outro homem preso, segundo Priscilla, ele teria incentivado o autor do crime a praticá-lo. “Ele incentivou o suspeito; instigou-o a cometer o crime. E está sendo indiciado por homicídio qualificado consumado na condição de partícipe.”


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade