Publicidade

Estado de Minas ESTRATÉGIA

Após 'passeio' de onça-parda e filhote em Uberaba, equipe traça plano para capturar animais

Os animais foram vistos por câmeras de segurança na área urbana do Horto Municipal de Uberaba, que fica na divisa entre o perímetro urbano e uma Área de Preservação Permanente (APP)


16/10/2020 18:59 - atualizado 16/10/2020 19:28

Segundo informações, inicialmente, o filhote foi visto pelas câmeras de segurança e, em seguida, vigias contaram que avistaram a mãe(foto: Reprodução/câmeras de segurança)
Segundo informações, inicialmente, o filhote foi visto pelas câmeras de segurança e, em seguida, vigias contaram que avistaram a mãe (foto: Reprodução/câmeras de segurança)
Após 'passeios' de uma onça-parda adulta e seu filhote em área urbana de Uberaba, uma equipe multidisciplinar foi formada para atuar na captura dos animais. Eles foram vistos, através de imagens de câmeras de segurança, na região do Horto Municipal no final da semana passada.

Integrantes da Secretaria do Meio Ambiente de Uberaba se reuniram nesta sexta-feira (16) com André Luiz Quagliatto Santos, doutor em medicina veterinária, professor da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), técnico do Instituto Estadual de Florestas (IEF) e do do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), para avaliarem o perímetro da área do Horto e traçarem uma estratégia para capturar os animais.
 
O biólogo da Secretaria do Meio Ambiente de Uberaba, Paulo César Franco, contou que a equipe visitou o local onde a onça e seu filhote foram vistos e avaliou os pontos que podem servir de abrigo para, assim, entender o comportamento deles e estabelecer uma estratégia de captura.

“A partir da próxima semana, a armadilha estará pronta e havendo sucesso na captura os animais serão transportados para Uberlândia, passarão para uma bateria de exames e serão destinados conforme orientação do IEF e do Ibama, que são os órgãos que gerem a fauna no Brasil. Em relação a animais silvestres precisamos dessa orientação e parceria para fazer a captura desse animal e conduzir a ação da melhor maneira possível, preservando a integridade do animal e garantindo a segurança das pessoas envolvidas nesse trabalho”, explicou o biólogo Paulo César. 
 
Segundo o secretário adjunto de Meio Ambiente Marco Túlio Prata, assim que os animais foram vistos, a situação foi informada ao Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e ao IEF, por se tratar de um conflito da urbanização com a fauna silvestre. “Estamos fazendo o monitoramento dos animais e instruímos os servidores quanto à questão da segurança, no sentido de se preservarem”, afirmou. 
 
Assim que a melhor estratégia for planejada, a ação de captura dos animais contará com apoio da Polícia Militar de Meio Ambiente. Ainda não foi definida a data da operação de captura. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade