Publicidade

Estado de Minas COVID-19

Nova Lima registra menor número de internações por COVID-19 desde setembro

Cerca de 1 mil novos casos foram notificados nos últimos 45 dias


13/10/2020 17:50 - atualizado 13/10/2020 18:39

Nova Lima registra redução em internações por COVID-19 (foto: João Victor Moraes/Divulgação )
Nova Lima registra redução em internações por COVID-19 (foto: João Victor Moraes/Divulgação )

Nova Lima, cidade da Região Metropolitana de BH (RMBH), registrou, nessa segunda-feira (12), o menor número de internações em enfermaria desde o início de setembro, quando o município viu o número de casos graves da COVID-19 aumentar.

 

No dia 9 de setembro, 17 pessoas estavam internadas em enfermarias na cidade, na segunda-feira, duas pessoas ocupavam leitos nas redes pública e privada. 

 

 

 

Segundo o médico infectologista da Secretaria de Saúde de Nova Lima, Dr. Guenael Freire, a cidade está acompanhando a tendência do estado, mas algumas estratégias adotadas pela equipe de saúde vêm surtindo efeito. 


"Nossa estratégia tem sido identificar novos casos, testar, isolar os pacientes e rastrear pessoas que tiveram contato com infectados", explica o especialista. 

 

Para o infectologista, essas práticas reduziram o número de casos graves da COVID-19 e, consequentemente, o número de internações. "A equipe de atenção à saúde faz um trabalho constante de acompanhamento dos pacientes que estão se recuperando da doença em seus domicílios", acrescenta.  

 

Segundo dados da Secretaria de Saúde do município, nesta terça-feira (13), há sete pacientes internados em leitos das redes pública e privada de Nova Lima. Desses pacientes, quatro estão em enfermaria e três em CTI.  

Aumento de notificações 

Do início da pandemia até primeiro de setembro, Nova Lima registrou 2.573 casos de COVID-19. Desde então, cerca de mil novos casos foram notificados, um aumento de quase 40% em 45 dias. 

 

De acordo com o infectologista da Secretaria de Saúde do município, este aumento é explicado pelo crescimento no número de testes realizados. "Testamos até mesmo casos leves da doença, coisa que muitos municípios não fazem. Estamos testando também pessoas assintomáticas que tiveram contatos com pacientes infectados".  

Desafios  

O médico infectologista aponta alguns desafios no combate à COVID-19 em Nova Lima. Um deles seriam as eleições. "A mudança de governo pode desmotivar e deixar os profissionais da equipe de saúde pública inseguros. Infelizmente, a pandemia coincidiu com o ano de eleições", lamenta. 

 

Outro desafio, segundo o especialista, é a exaustão que a população enfrenta ao adotar as orientações e protocolos de saúde. "As pessoas estão cansadas de usar máscara, de manter o distanciamento, mas precisamos continuar motivando-as". 

 

Guenael Freire lembra que existe a possiblidade de uma vacina a curto prazo, por isso, é preciso manter os esforços de contenção do vírus, mesmo com o desgaste dos profissionais de saúde e da população em geral.  

 

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade