Publicidade

Estado de Minas FLEXIBILIZAÇÃO

BH se prepara para liberar a retomada de feiras e eventos corporativos

Expectativa do setor é que atividades retornem ainda em outubro, após a elaboração de protocolos. Prefeitura diz que documento será produzido em até 15 dias


08/10/2020 16:51

Eventos corporativos e feiras devem receber 'sinal verde' para funcionar nos próximos dias(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
Eventos corporativos e feiras devem receber 'sinal verde' para funcionar nos próximos dias (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
Feiras, congressos e palestras poderão ser retomados em Belo Horizonte ainda em outubro. Pelo menos essa é a expectativa de empresas do setor, que se reuniram com o prefeito Alexandre Kalil (PSD) nesta semana para conversar sobre o retorno de eventos na capital mineira. O diálogo foi considerado positivo, uma vez que o chefe do Executivo municipal concordou com a volta das atividades, porém, com segurança.

De acordo com Karla Delfim, diretora da Associação Brasileira de Eventos (Abrafesta) e vice-presidente do Sindicato das Empresas de Promoção, Organização e Montagem de Feiras, Congressos e Eventos de Minas Gerais (Sindiprom-MG), neste primeiro momento devem retornar apenas eventos corporativos, como congressos, feiras e palestras. Para isso, um protocolo será elaborado, nos próximos 15 dias, por entidades do setor e representantes da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) e da Belotur.

“Apesar de já terem sido entregues vários protocolos, vamos redigir um último protocolo. Um protocolo oficial com os selos das entidades e, também, da Belotur e PBH. O André (Reis), secretário de Planejamento, e o Gilberto Castro, presidente da Belotur, além de um representante das nossas entidades, vão se reunir constantemente para sair um protocolo oficial, que será adotado para os eventos que iniciarão daqui 15 dias”, disse Karla.

O documento trará normas de segurança e de distanciamento social. “Só estamos aguardando qual será a liberação em número de pessoas, que será construído em conjunto, se vai ser 40% do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB), se será 30%, se vai ser um teto máximo de 300 pessoas… Isso ainda vai ser decidido ao longo desses 15 dias”, afirmou.

O setor de eventos, que está há 210 dias em inatividade, chegou a protestar na última segunda-feira (5). O grupo se reuniu na Praça da Liberdade, na Região Centro-Sul de BH, e seguiu para a porta da prefeitura, na Avenida Afonso Pena. O movimento, de acordo com Karla Delfim, foi elogiado por Kalil.

“O prefeito elogiou a manifestação. Ele viu que foi um ato cívico, pacífico, organizado, com todos os protocolos. Distribuímos kits com álcool em gel, protetor solar, fitas para distanciamento, teve medição de temperatura… Então ele viu que, realmente, estávamos preparados para voltar”, pontuou.

Em nota, a PBH confirmou que em até 15 dias apresentará protocolos para a retomada do setor de eventos. O Executivo municipal, no entanto, disse que datas dependerão dos indicadores epidemiológicos.

Eventos sociais


Com o retorno de eventos corporativos, a expectativa fica para a autorização de realização de festas e casamentos. Mas essa parte ficará para um futuro um pouco mais distante. É o que garantiu Kalil durante a conversa com representantes do setor. O prefeito de BH, de acordo com Karla Delfim, se preocupa com o contato físico durante as celebrações.

“Os eventos sociais, como festas e casamentos, ele falou que teremos que aguardar um pouco mais, porque ele (Kalil) falou que o contato físico é inerente na hora dos cumprimentos, na alegria, no momento de uma comemoração… Então ele realmente vetou a questão de festas e casamentos neste primeiro momento, mas o diálogo está aberto e vamos continuar criando esses argumentos para que nossos eventos menores já comecem, para que possamos crescer e que toda a cadeia produtiva possa retomar suas atividades”, concluiu.

Veja, na íntegra, a resposta da prefeitura


A Prefeitura de Belo Horizonte informa que foi definido que em até 15 dias apresentaremos protocolos para o setor, a partir de propostas discutidas com o segmento. As datas dependerão dos indicadores epidemiológicos.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade