Publicidade

Estado de Minas INCÊNDIO

Fogo castiga Serra do Cipó e trabalho dos bombeiros avança noite adentro; veja fotos e vídeos

Chamas chegaram a atingir residências e estabelecimentos comerciais próximos a Lagoa Santa


29/09/2020 20:37 - atualizado 29/09/2020 21:22

O incêndio na Serra do Cipó começou no último domingo(foto: Leandro Couri/EM/D. A. Press)
O incêndio na Serra do Cipó começou no último domingo (foto: Leandro Couri/EM/D. A. Press)
O fogo segue castigando a Serra da Caetana, no Parque Nacional da Serra do Cipó, na Grande BH. O incêndio começou no último domingo e, segundo moradores da região é o maior dos últimos anos.

Ver galeria . 44 Fotos O incêndio que começou há três dias na Serra do Cipó atingiu residências e estabelecimentos na noite desta terça-feira, às margens da Rodovia MG-10, próximo ao km 54, nas imediações de Lagoa SantaLeandro Couri/EM/D. A. Press
O incêndio que começou há três dias na Serra do Cipó atingiu residências e estabelecimentos na noite desta terça-feira, às margens da Rodovia MG-10, próximo ao km 54, nas imediações de Lagoa Santa (foto: Leandro Couri/EM/D. A. Press )
Militares do Corpo de Bombeiros, brigadistas e moradores tentam controlar as chamas, mas ainda há vários focos de incêndio, que ameaçam áreas residenciais na parte rural dos distritos de Lapinha e Joao Congo. Também há combate ao fogo no distrito de Cardeal Mota, perto do km 94 da Rodovia MG-10

Na noite desta terça, as chamas atingiram residências e estabelecimentos comerciais às margens da MG-10, próximo ao km 54, nas imediações de Lagoa Santa. Moradores e proprietários estão desesperados com o prejuízo e reclamam da demora da chegada dos Bombeiros. 

Os trabalhos de combate ao fogo devem se estender por toda a noite desta terça. Voluntários vindo da Lapinha da Serra, inclusive crianças, estão empenhados no combate ao fogo. Os pequenos ajudaram e foram fundamentais para apagar um foco às margens da estrada, em outra área comercial da região.

As causas do incêndio e a área atingida ainda não foram divulgadas pelos Bombeiros.

A área em chamas é de difícil acesso e não tem bom sinal de telefone celular. Isso atrasou a comunicação entre moradores, que não conseguiram avisar o Corpo de Bombeiros imediatamente. A corporação só chegou ao local no domingo à noite. 

O Parque Nacional da Serra do Cipó foi reaberto à visitação pública na sexta-feira, mas ainda com algumas restrições diante da pandemia de COVID-19. O limite de visitantes é de 150 pessoas por dia, por ordem de chegada. Os turistas também não podem se reunir em grupos com mais de 10 pessoas e o uso de máscaras é obrigatório.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade