Publicidade

Estado de Minas PAMPULHA

Sem aglomeração: orla da Lagoa da Pampulha tem movimento tranquilo neste sábado

A bicicleta foi o meio de transporte preferido pelos belo-horizontinos para passear e se exercitar em volta do espelho d%u2019água


26/09/2020 14:22

(foto: Fotos: Leandro Couri/EM/D.A Press)
(foto: Fotos: Leandro Couri/EM/D.A Press)
O bonito sábado de sol em Belo Horizonte foi um atrativo a mais para que turistas e atletas – alguns ‘de fim de semana’ – aproveitassem a orla da Lagoa da Pampulha. Apesar do clima convidativo, um dos mais belos cartões postais de Belo Horizonte registrou movimento tranquilo e sem aglomerações.


O casal Patrícia e Eustáquio Coelho aproveitou o dia para, pela primeira vez, cumprir o desafio de pedalar os 18km da orla - pedido do filho Miguel, de nove anos.

“Ele tinha vontade de fazer a volta. Moramos no Jardim Industrial, em Contagem. Duas das bicicletas são nossas. Colocamos no carro, com todo o cuidado e alugamos uma terceira aqui”, disse a assistente social.

Eustáquio conta tem aproveitado os fins de semana de sol para curtir a orla da lagoa e que as pessoas têm respeitado as medidas de segurança contra a COVID-19.

“É o terceiro fim de semana que viemos. O pessoal está respeitando, a maioria com máscara. A gente tira um pouco na hora de tomar água e pegar um fôlego”, declara o professor.

O engenheiro baiano Felipe Abijaude mora em Conselheiro Lafayette ha três anos e ainda não conhecia a lagoa de perto. Ele aproveitou a visita da esposa Geisiane e da filha Malu para fazer um passeio em família.

“Três anos morando em Minas Gerais e é a primeira vez que viemos à Pampulha. Minha esposa e minha filha chegaram de Salvador ontem. Aproveitamos a oportunidade, sabíamos que estaria um dia bonito hoje para dar uma volta. Estamos tomando todos os cuidados, usando máscara e álcool, para dar um passeio em família”, disse.

Às 14h, a temperatura chegou aos 30ºC na região. Mesmo assim, vários ciclistas seguiam contornando o espelho d’água.

A lagoa ficou fechada para o trânsito de carros e pessoas desde o início de abril até o fim de agosto. A medida da Prefeitura de Belo Horizonte visava à redução da aglomeração de pessoas, para evitar a disseminação do coronavírus.

A pandemia da COVID-19 já causou 1.220 mortes – confirmadas – em Belo Horizonte. Em todo o Brasil, são mais de 140.537 óbitos. Destes, 7.181 foram em Minas Gerais.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade