Publicidade

Estado de Minas Ouro Branco

Quatro vítimas são socorridas durante incêndio a residência; uma em estado grave

Polícia Militar de Ouro Branco foi acionada e resgatou homem com queimaduras graves. Vizinhos não conseguiram acionar unidade dos bombeiros mais próxima, em Conselheiro Lafaiete


26/09/2020 12:18 - atualizado 26/09/2020 12:34

O fogo destruiu casa em Ouro Branco. Um homem foi resgatado em estado grave com queimaduras por todo o corpo, segundo Polícia Militar(foto: PMMG)
O fogo destruiu casa em Ouro Branco. Um homem foi resgatado em estado grave com queimaduras por todo o corpo, segundo Polícia Militar (foto: PMMG)
Quatro pessoas sofreram queimaduras após incêndio em residência em Ouro Branco, Região Central do estado, na noite dessa sexta-feira (25). Um homem,  em estado grave, foi encaminhado ao Hospital Raimundo Campos. Camilo Cezar Moreira, 39 anos, foi encontrado inconsciente, deitado na cama de casal, em meio às chamas.

O resgate foi realizado por equipes da 65ª Companhia da Polícia Militar da cidade, depois que os vizinhos não conseguiram acionar o Corpo de Bombeiros, que fica a 30 quilômetros, em Conselheiro Lafaiete.

A mulher de Camilo, Maria Alice de Souza Santos, de 49, teve queimaduras leves no rosto e em partes do corpo. Outras duas vítimas também foram levadas ao hospital. Ailton Alexandre Faria Miranda, de 36, e Bernardo Augusto Monteiro Correa, de 33.

A PM foi acionada por volta das 22h30. Segundo o cabo Marlon José Santos Viol, quando a equipe chegou ao local, a casa estava tomada pelas chamas e os vizinhos tentavam apagar o fogo com baldes de água. A mulher contou aos militares que assistia à televisão, por volta das 22h, quando o marido chegou embriagado e os dois discutiram. Ela acredita que ele tenha acendido um cigarro na sala e deixou acesso sobre um sofá, ao ir para o quarto.

De acordo com Maria Alice, ela viu um clarão e tentou apagar o fogo mas não conseguiu. Chamou o marido, mas ele estava desacordado, então, saiu de casa com algumas roupas e pediu ajuda aos vizinhos que chamaram os militares enquanto tentavam apagar as chamas.

O cabo Marlon disse que tentou retirar o homem, que estava desacordado e bastante queimado, com um cobertor, mas as queimaduras eram graves. Outra viatura chegou para dar apoio e os militares conseguiram arrastar o homem sobre o colchão para fora da casa.



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade