Publicidade

Estado de Minas DESABASTECIMENTO

Santa Bárbara: moradores da Comunidade do Carrapato sofrem com falta de água

Comunidade que pertence à Santa Bárbara reclama que a água não chega às residências. Caminhão-pipa é enviado pela prefeitura ao menos duas vezes na semana, mas moradores alegam não ser suficiente


22/09/2020 13:47 - atualizado 22/09/2020 14:30

Comunidade do Carrapato, em Santa Bárbara, diz ter abastecimento de água apenas por caminhão pipa. Água do poço artesiano não chega às residências. (foto: Nilma Ciriaco/Divulgação)
Comunidade do Carrapato, em Santa Bárbara, diz ter abastecimento de água apenas por caminhão pipa. Água do poço artesiano não chega às residências. (foto: Nilma Ciriaco/Divulgação)
 

Moradores da Comunidade do Carrapato, distrito de Santa Bárbara, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), alegam que o abastecimento de água em suas residências é feita apenas por caminhão-pipa. A preocupação é agravada neste período de pandemia, já que a água é importante para as medidas de segurança contra a COVID-19 e os moradores ficam constantemente com as caixas vazias.  O abastecimento no local se faz por poço artesiano e, segundo a população, é de responsabilidade da prefeitura. 

Os moradores contam que o caminhão-pipa é enviado duas vezes na semana, mas dizem não ser o suficiente. Moradora da comunidade, Nilma Rosália Farias Ciriaco, de 22 anos, diz que este é um problema recorrente. “A água é de poço artesiano, mas não chega nas nossas caixas. Só chega se chover três dias direto. Sempre teve falta de água aqui na comunidade, mas nunca ficou desse jeito, todos os dias falta água. A gente liga para o Meio Ambiente para enviar o caminhão pipa e eles mandam a gente tirar foto da caixa d´água para confirmar que está vazia.” 

 

Maria da Conceição de Souza Silva, de 59 anos, conhecida como “Mariinha”, diz que vai colocando prioridades nas tarefas da casa para economizar a água. “Tem cinco meses que a bomba do poço está estragada e ninguém faz nada. E nesta pandemia estamos só com o caminhão pipa abastecendo as casas. Daqui a pouco vou ter que tomar banho de álcool em gel. A gente vai priorizando as coisas, lavei roupa ontem e por isso a minha água acabou. É muito triste, eu vejo minha horta morrendo por falta de água”, conta Mariinha. 

 

A Prefeitura de Santa Bárbara foi procurada para esclarecer sobre o assunto, mas até a publicação desta matéria não havia dado retorno. 

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade