Publicidade

Estado de Minas NOVA ESTAÇÃO

Primavera chega hoje e promete mais refresco, pelo menos até amanhã

Chegada da primavera coincide com precipitações leves de chuva, queda de temperatura e equilíbrio na umidade relativa do ar. Calor, porém, deve voltar a partir de quinta


22/09/2020 06:00 - atualizado 22/09/2020 08:03

Com as filhas Ana Luisa e Maria Teresa, Tahyrinne Soares Silva visita os jardins floridos da Praça da Liberdade(foto: Alexandre Guzanshe/EM/DA Press)
Com as filhas Ana Luisa e Maria Teresa, Tahyrinne Soares Silva visita os jardins floridos da Praça da Liberdade (foto: Alexandre Guzanshe/EM/DA Press)


A chuva livrou os mineiros do calor intenso, fechou as portas do inverno e, agora, dá as boas-vindas à nova estação. A primavera começou na madrugada de hoje, Dia da Árvore, com horário marcado (2h22) e, segundo os meteorologistas, trazendo um "refresco" até amanhã, com mais água do céu e baixa nas temperaturas. A partir de quinta-feira, calor e tempo seco voltam a imperar.
 
A perspectiva, porém, é de uma primavera "seca e quente", com poucas chuvas, portanto, um prolongamento do mês passado, de acordo com Ruibran dos Reis, meteorologista da Clima-    tempo. Assim, chuvas abundantes só mesmo em janeiro, no verão. Mas os cerca de 20mm desde domingo na capital mineira fizeram o bastante para a umidade relativa do ar voltar a subir – ontem, ela esteve na faixa dos 50%, um patamar melhor do que na semana passada, quando figurava abaixo dos 20%.
 
Contudo, a partir do fim de semana, a tendência é cair de novo, acendendo o alerta para a necessidade de hidratação, de evitar atividades físicas sob sol quente e de usar roupas mais leves. Em Minas, a umidade relativa do ar subiu também nas regiões Sul, Zona da Mata e Triângulo.

Moradora do Bairro Jaraguá, na Região da Pampulha, em Belo Horizonte, a professora aposentada Maria José de Castro Mendes Honório sempre aguarda com ansiedade a chegada da primavera. "Ainda mais nesta pandemia do novo coronavírus, precisamos pensar positivo, que será um tempo para semear, esperar brotar e depois colher os frutos. Tempo de renovação", reflete no jardim da sua casa, à espera das flores.

Maria José de Castro Honório aguardou com ansiedade a chegada da estação das flores: 'Tempo de renovação'(foto: Alexandre Guzanshe/EM/DA Press)
Maria José de Castro Honório aguardou com ansiedade a chegada da estação das flores: 'Tempo de renovação' (foto: Alexandre Guzanshe/EM/DA Press)

 
Viúva, mãe quatro vezes e avó de Camila, Rafaela e Eduardo, Maria José, para saudar a nova estação, se vale dos versos do cartunista, escritor e jornalista Henfil (1944-1988): "Se não houver frutos, valeu a beleza das flores; se não houver flores, valeu a sombra das folhas; se não houver folhas, valeu a intenção da semente". Enquanto admira as flores em tom laranja e mostra os vasos de avencas e antúrios, bem fortalecidos "com casca de ovo", ela aconselha cada um a fazer um exercício bem produtivo nesta temporada. "Vamos semear, pois, certamente, vamos colher esperança e vida".

Visitação


Já na Praça da Liberdade, na Região Centro-Sul da capital, recentemente reaberta à visitação, moradores e visitantes têm espaço suficiente para contemplar os canteiros floridos, proteger-se do sol à sombra das árvores e curtir o início da primavera. 
 
Residente em Novo Cruzeiro, no Vale do Jequitinhonha, Thayrinne Soares Silva trouxe as filhas, Maria Teresa e Ana Luiza, para conhecer os jardins e prédios que datam do começo da cidade ou têm arquitetura modernista. 
 
E fotografaram as estrelas da estação, as flores. Thayrinne morou três anos em Belo Horizonte e voltou para sua terra, sentindo agora mudanças no visual da praça, que passou por uma completa restauração.
  

Massa de ar frio ajudou


Após quase um mês de calorão e tempo seco, a chegada da primavera será marcada por queda nas temperaturas e pancadas de chuva na maior parte do estado até, pelo menos, amanhã.
 
Segundo os meteorologistas, a tendência é que a temperatura máxima em BH caia gradativamente até o meio da semana. Para hoje, a previsão é de máxima de 24°C, e amanhã de 22°C. As mínimas permanecerão estáveis, entre 16°C e 17°C.
 
Detalhe de ipê com a Igreja Nossa Senhora das Dores, na Floresta, ao fundo: floração é uma das atrações de BH(foto: Alexandre Guzanshe/EM/DA Press)
Detalhe de ipê com a Igreja Nossa Senhora das Dores, na Floresta, ao fundo: floração é uma das atrações de BH (foto: Alexandre Guzanshe/EM/DA Press)
O "refresco", que vem sendo sentido desde domingo, ocorre em virtude de uma massa de ar frio que atua sobre o Sudeste do Brasil. "O início da primavera é marcado, geralmente, por altas temperaturas e tempo seco. Neste ano foi diferente pela atuação da frente fria, que rompeu o bloqueio da massa de ar quente e seco e favoreceu o aumento da umidade e a queda nas temperaturas", explicou Anete Fernandes, meteorologista do 5º Distrito do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).
 
A massa de ar frio deve começar a perder força na quinta-feira, quando as temperaturas voltam a subir e o céu ficará de novo aberto. "Nesta semana, teremos a amenizada, mas depois o tempo volta a ficar seco, como é típico desta época do ano", completa Anete.
 
A previsão é amenizar o calor e o tempo seco em todas as regiões do estado – algumas com maior ou menor intensidade. A massa de ar frio será sentida, principalmente, nas faixas Centro-Sul e Oeste mineiras.
 
A baixa umidade relativa do ar continua prevalecendo nas regiões Norte e Noroeste e nos vales do Rio Doce e Mucuri. Pancadas de chuva e trovoadas isoladas no Oeste, no Sul/Sudoeste, Campo das Vertentes e Zona da Mata. Céu nublado a parcialmente nublado no Triângulo. 

Mais um incendiário


Um idoso de 89 anos é suspeito de provocar um incêndio criminoso em uma mata de preservação permanente próxima a condomínios no Bairro Grande Horizonte, em Uberaba, no Triângulo Mineiro. Câmeras de segurança o flagraram jogando combustível e ateando o fogo. Aos policiais, entretanto, ele negou. Foi o segundo caso de detenção pelo mesmo motivo, domingo, em Uberaba. Os bombeiros foram acionados por moradores da região. Graças à ação rápida, ninguém se feriu. As câmeras de segurança de uma das casas apontam o acusado, que também reside em um imóvel no local, como responsável. Segundo o boletim de ocorrência, o homem afirmou ter ido até perto da mata para pegar objetos que estavam em seu caminhão, estacionado por lá. Sustentou não ter provocado as chamas e alegou ter visto um homem magro, alto e trajando uma calça preta transitando pelo local. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade