Publicidade

Estado de Minas ACIDENTE

Comoção no Norte de Minas pela despedida a vítimas de tragédia na BR-365

Dos 12 mortos no acidente, 10 foram sepultados em quatro municípios da região. Maioria deles trabalhava em lavouras de café no Alto Paranaíba


21/09/2020 18:21 - atualizado 21/09/2020 20:24

Van ficou destruída no acidente na chamada 'Curva dos Moreira
Van ficou destruída no acidente na chamada 'Curva dos Moreira", entre Patos de Minas e Varjão de Minas. (foto: PRF/Divulgação)

Esta segunda-feira (21) foi marcada pela dor e comoção em quatro cidades do Norte de Minas, onde foram sepultados os corpos de 10 das 12 pessoas que morreram na batida entre uma van e um caminhão, na BR-365, no município de Patos de Minas, no Alto Parnaíba, na madrugada de domingo (20). Os sepultamentos ocorreram nas cidades de São João da Ponte (4), Januária (4), Brasília de Minas (1) e Pedras de Maria da Cruz (1).

 

A tragédia aconteceu no Km 373 da BR-365, na chamada 'Curva dos Moreira", trecho altamente perigoso, entre Patos de Minas e Varjão de Minas.

 

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o motorista da van teria tentado desviar de um galho de arvore que caiu na pista por causa de uma queimada na vegetação na lateral da estrada. Com a manobra, bateu de frente com o caminhão que estava carregado de limão.

As causas do acidente, no entanto, ainda serão apuradas em inquérito aberto pela Polícia Civil de Patos de Minas.  

 

A van transportava pessoas do Norte de Minas, a maioria jovens, que deixaram a região de origem – castigada pela seca, para trabalhar em lavouras de café em Patrocínio, no Alto Paranaíba. Dos 12 ocupantes do veículo, apenas um sobreviveu. O motorista do caminhão também morreu. 

 

O único sobrevivente do acidente é Mário Teixeira Xavier, de 26 anos, que continua internado em estado grave, porém, estável, no Hospital Regional Antônio Dias, em Patos de Minas.    

 

Dos 12 mortos na tragédia, apenas dois não foram sepultados no Norte de Minas: o motorista do caminhão, Renato Santos Dantas, 31, levado para Itabaiana (SE); e David Fernandes da Silva, de 41, um passageiros da van. Este último é natural de São João da Ponte, mas foi sepultado em Patrocínio, onde a família mora, atualmente.  

Os sepultamentos

 

 

Quatro corpos foram sepultados em Januária: de Elizabeth Carneiro Mota, de 51 anos, e do neto dela, Victor Eduardo Mota, de nove; e dos adolescentes Tamires Alves Pereira, de 13; e João Pedro Cordeiro Martins, de 14.

Em Pedras de Maria Cruz (vizinha a Januária, da qual é separada por 13 quilômetros) ocorreu o sepultamento de Daniel Alves do Nascimento, de 38. Daniel era tio do adolescente João Pedro. 

 

O acidente com a van de trabalhadores provocou comoção e dor no município de São João da Ponte, onde foram sepultadas quatro vítimas da tragédia, sendo que três delas tiveram um velório coletivo na comunidade rural de João Moreira: os irmãos Leandro Pereira da Silva, de 35, e Rubens Pereira da Silva, de 30; e Magno Pereira Oliveira, de 36. Rubens era primo de Leandro e Rubens.  

O corpo de Wallisson Soares Cordeiro, de 27, motorista da van, foi enterrado na comunidade de Boa Vista, em São João da Ponte.

 

Ainda nesta segunda-feira, foi sepultado em Brasília de Minas o corpo de Júneo Antunes de Jesus, 25 anos, outro jovem do Norte de Minas que fugiu da seca para tentar o sustento em lavouras de café em Patrocínio e perdeu a vida na tragédia na estrada.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade