Publicidade

Estado de Minas NOVO DECRETO

Colégio Militar cancela volta às aulas em Juiz de Fora

Decisão foi publicada no site oficial da instituição, neste sábado (19)


19/09/2020 21:45 - atualizado 19/09/2020 23:24

Direção estuda medidas para a situação(foto: reprodução/Youtube)
Direção estuda medidas para a situação (foto: reprodução/Youtube)
Colégio Militar de Juiz de Fora (CMJF), na Zona da Mata, suspende o retorno às aulas presenciais previsto para começar na próxima segunda-feira (21). A decisão foi tomada após a Prefeitura de Juiz de Fora publicar novo decreto.

Em nota publicada no site da instituição, neste sábado (19), o comandante e diretor de ensino do Colégio Militar, Hervel Queiroz  de Souza informa que, devido ao novo decreto municipal, ‘não haverá o retorno das aulas presenciais’. Além disso, a nota informa que a direção ‘estuda possíveis medidas cabíveis para a situação’.

De acordo com o decreto municipal N.º 14.099 - publicado neste sábado (19), a partir de agora, além da rede municipal, também estão suspensas as aulas presenciais em unidades da rede federal, estadual e privada de ensino.

Segundo a assessoria da prefeitura, os decretos anteriores suspenderam as aulas presenciais em escolas públicas e, apenas recomendam a mesma atitude em escolas particulares. Sendo assim, não havia citação específica para escolas militares ou de nível federal. 

Ainda segundo a Prefeitura, um dos motivos para impedir a volta às aulas presenciais é o aumento de casos confirmados de Covid-19. Do dia 9 de setembro ao dia 17, a média móvel aumentou 70% em Juiz de Fora. Já a taxa de transmissão está em 1,6%. 

Entenda o caso

Em Juiz de Fora, as aulas presenciais estão suspensas desde a publicação do decreto municipal de 17 de março e, adesão ao programa Minas Consciente.  

Na última quarta-feira (16), em comunicado oficial pelo site do colégio, a diretoria do CMJF - unidade de ensino que pertence ao Exército Brasileiro - comunicou aos pais o retorno das aulas presenciais para a próxima segunda-feira (21). Porém, a prefeitura disse que não foi informada sobre o retorno, e que foi ‘pega de surpresa’ pela determinação do Ministério da Defesa. 

Já na noite de quinta-feira (17), durante reunião, o Comitê Municipal de Enfrentamento e Prevenção à COVID-19 vetou o retorno das aulas presenciais no Colégio Militar. Além da prefeitura, o comitê é formado por representantes de associações, hospitais, defensoria pública, comércio, setores da segurança, universidade, bares, restaurantes e sindicatos.

Cerca de mil alunos estudam no Colégio Militar de Juiz de Fora.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade