Publicidade

Estado de Minas RETOMADA DA ECONOMIA

Minas Consciente: macrorregião do Triângulo Norte retorna à onda amarela

Microrregião de Uberlândia e Araguari poderá avançar sob a óptica do governo. Cidades recorreram à Justiça para que não regredissem à onda vermelha


17/09/2020 13:18 - atualizado 17/09/2020 16:48

Uberlândia havia acionado a Justiça na semana passada para permanecer na Onda Amarela(foto: Divulgação/UberLab)
Uberlândia havia acionado a Justiça na semana passada para permanecer na Onda Amarela (foto: Divulgação/UberLab)
Uma semana depois de o governo de Minas anunciar que a macrorregião do Triângulo Norte iria regredir à onda vermelha do programa Minas Consciente, o estado informou que as cidades voltarão a fazer parte da onda amarela, que permite uma reabertura maior de estabelecimentos não essenciais. Quem também avança no plano é a macrorregião Noroeste.

Na semana passada, ao anunciar que as cidades que compõem a macrorregião do Triângulo Norte iriam regredir no Minas Consciente, criado para auxiliar prefeitos na reabertura de atividades econômicas, Uberlândia recorreu à Justiça para permanecer na onda amarela. No último sábado (12), a juíza da 2ª vara de Fazenda Pública e Autarquias de Uberlândia, Juliana Faleiro de Lacerda Venturaexpediu uma liminar favorável ao município, englobando, também, Araguari.


“A microrregião de Uberlândia e Araguari se encontra na onda vermelha, mas caberá o gestor público municipal tomar a decisão (de acompanhar a macrorregião)”, disse o subsecretário de Desenvolvimento Regional da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede), Douglas Cabido.

Nessa quarta (16), o governo já havia anunciado que as macrorregiões Oeste e Centro-Sul de Minas poderão reabrir bares com música ao vivo, cinemas, parques, academias entre outros estabelecimentos.

Cursos de saúde são inseridos na onda vermelha

O governo estadual também decidiu incluir os cursos de graduação das aulas práticas voltadas à saúde, que possuem atendimento ao público em universidades, na onda vermelha.

Isso significa que cursos inseridos nas áreas médicas e odontológicas, por exemplo, poderão exercer a prática com o atendimento ao público. A decisão, assim como a mudança de macrorregiões em ondas, começa a valer no próximo sábado (19).


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade