Publicidade

Estado de Minas AÇÃO POLICIAL

Armas apreendidas do tráfico são destruídas por Polícia Civil e Exército

No total, foram demolidas 435 armas que estavam estocadas havia 10 anos aguardando autorização judicial


11/09/2020 16:57 - atualizado 11/09/2020 17:49

As armas foram esmagadas por uma prensa, e os destroços encaminhados para a indústria siderúrgica transformar em ferro derretido(foto: Divulgação/ Polícia Civil)
As armas foram esmagadas por uma prensa, e os destroços encaminhados para a indústria siderúrgica transformar em ferro derretido (foto: Divulgação/ Polícia Civil)
Um total de 435 armas de fogo apreendidas a partir de inquéritos policiais relacionados ao tráfico de drogas foram destruídas nesta sexta-feira (11), pela Polícia Civil de Minas Gerais.


As armas estavam acauteladas no Cartório do Denarc havia mais 10 anos, aguardando autorização da Justiça para destruição. Essa autorização veio na véspera.

A destruição das armas é feita numa prensa hidráulica. Depois desse processo, em que elas são esmagadas pela prensa, são colocadas numa esteira que leva a uma serra, quando são despedaçadas.

Depois disso, o que resta é repassado ao Exército, que encaminha os destroços para a indústria siderúrgica derreter e o material ser transformado em ferro.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade