Publicidade

Estado de Minas COVID-19

Mortes por COVID-19 desatualizadas em MG em semana de 9% de alta média de óbitos

De acordo com a Saúde estadual (SES-MG), ocorreu uma instabilidade do sistema federal de notificação de óbitos (SIVEP-Gripe) de sexta-feira (4) para sábado (5). A tendência de registros de óbitos vinha registrando alta diária de 9% desta semana para a última


05/09/2020 10:55 - atualizado 05/09/2020 21:21

Falta de informações sobre mortes ocorre em semana de alta e em meio a flexibilizações por todo estado(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
Falta de informações sobre mortes ocorre em semana de alta e em meio a flexibilizações por todo estado (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
O número de pessoas que morreram em decorrência de infecção pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2) em Minas Gerais neste sábado (5) está desatualizado e oficialmente permaneceu em 5.708 óbitos, mesmo quantitativo de sexta-feira (4), em semana de alta na média diária de óbitos notificados de 9%.

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) o fato se deve a uma instabilidade no sistema de notificações do Ministério da Saúde, em Brasília. Levando-se em conta um apanhado de registros diários de óbitos, a média semanal de domingo a sexta-feira desta semana foi 9% superior à média do mesmo período da semana anterior, subindo de 67 para 73 óbitos em média todos os dias.

 

Procurado, o Ministério da Saúde informou que "não há erros nos dados ou nos sistemas do Governo Federal". A pasta esclareceu que "entrou em contato com a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais para fornecer orientações e o problema foi solucionado pela gestão local".

 

Na sexta-feira foram confirmados 117 mortes e na quinta-feira foram notificados 86. "Em virtude de instabilidade do sistema oficial de notificação de óbitos (SIVEP-Gripe), não foi possível a atualização do dado nesta data", informou a SES-MG.

O mesmo boletim deste sábado, contudo, aponta aumento de 3.865 casos de COVID-19 no estado, de 228.013 para 231.878 testes positivos. São acompanhados pelos médicos particulares e sistema público de saúde um total de 29.990 pessoas com o vírus.

Ao todo, ocorreram os registros de 196.180 pessoas que tiveram a infecção, a venceram e se curaram, um percentual de 84,6% dos casos totais, descontados doentes atuais e óbitos.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade