Publicidade

Estado de Minas GRANDE BH

Santa Luzia: Praça da Juventude vira ponto de aglomerações na pandemia

Moradores do Bairro Cristina relatam brigas e confusões, mesmo com a polícia no local


01/09/2020 16:55 - atualizado 02/09/2020 10:09

Confusão na Praça da Juventude em Santa Luzia
Confusão na Praça da Juventude em Santa Luzia

 

Recentemente reformada pela prefeitura, a Praça da Juventude, em Santa Luzia, na Região Metropolitana de BH (RMBH), se tornou destino comum para jovens da região durante a pandemia. No último domingo (30), uma briga generalizada foi registrada por quem estava no local. Nas imagens, é possível ver duas viaturas da Polícia Militar na praça.

 

No mesmo vídeo é possível ver também o grande número de pessoas aglomeradas, muitas sem máscara. Alguns frequentadores riem da confusão e das brigas.


Uma moradora do bairro que preferiu não se identificar relata que as aglomerações são comuns aos fins de semana, principalmente aos domingos. Segundo ela, o local poderia ser usado para o lazer da população, mas muitos não frequentam o local por medo. “Eu evito passar perto da praça por medo que algo ruim possa acontecer”, conta.

 

Também morador do bairro, um jovem que preferiu não se identificar afirma que os encontros são marcados através das redes sociais. “É possível ver fotos e o pessoal combinando de descer para a praça no perfil do Instagram”, relata. Após a confusão do último domingo (30), o perfil original foi apagado, e um outro, privado, foi criado.

 

Na foto do perfil, os organizadores pedem que as pessoas usem máscaras e que venham em paz. 

 

Perfil do grupo de frequentadores da Praça da Juventude
Perfil do grupo de frequentadores da Praça da Juventude
 

 

Uma terceira moradora, que, por medo, pediu para também não ser identificada diz que a confusão começa já durante o trajeto que os frequentadores fazem de suas casas até a praça. “Eles descem a rua gritando e tocando os interfones das casas. Incomodam quem está descansando”, conta.

Desrespeito às autoridades

Os moradores do Bairro Cristina ainda relatam que a presença da Polícia Militar na Praça da Juventude é constante. “A polícia chega com carros e helicóptero, tentando dispersar as pessoas, mas não adianta”, afirma Seu Ribeiro, ativista cultural e morador do bairro.

 

Segundo o 35º Batalhão da Polícia Militar, responsável pelo patrulhamento no bairro, nenhum boletim de ocorrência foi registrado após a confusão do último domingo (30).

 

A Guarda Civil Municipal da cidade informou que uma diligência foi realizada no mesmo dia das confusões para orientar a população e dispersar as pessoas que estavam no local. Ainda de acordo com a Guarda, há um reforço na fiscalização aos finais de semana. 

Protesto

No dia 22 de agosto, um pequeno grupo acendeu uma fogueira na Praça da Juventude, como forma de protesto pela demora na entrega das obras da pista de skate da praça.

Segundo uma das lideranças da Juventude do Bairro Cristina, Gustavo Neder Medeiros, o local onde será construída a pista era utilizado para a realização de batalhas de rap.

 

Fogueira de protesto pela demora nas obras da pista de skate (foto: Juventude do Bairro Cristina )
Fogueira de protesto pela demora nas obras da pista de skate (foto: Juventude do Bairro Cristina )
 

 

“Nunca tivemos problema com confusão ou violência nas batalhas de rap. Os eventos até geravam renda para o comércio e para os ambulantes, que vendiam comida e bebida durante as batalhas”, lembra Gustavo.

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade