Publicidade

Estado de Minas Crimes

Casal paulista terceiriza mão de obra local para explodir caixa eletrônico em MG

O homem e a mulher contrataram criminosos da região para fornecer carro de fuga, obstáculos e vigilância contra a polícia enquanto detonavam os caixas eletrônicos de uma agência bancária


31/08/2020 10:44 - atualizado 31/08/2020 15:39

Agência bancária ficou destruída, mas nenhuma quantia em dinheiro foi levada(foto: PMMG)
Agência bancária ficou destruída, mas nenhuma quantia em dinheiro foi levada (foto: PMMG)
Em vez de invadir uma cidade pequena com um bando de criminosos fortemente armados, um casal paulista resolveu contratar mão de obra local para roubar caixas eletrônicos em Minas Gerais. O homem e a mulher acabaram presos neste domingo (30) depois de explodirtem uma agência bancária em Tarumirim, no Vale do Rio Doce. Dos seis envolvidos quatro foram presos e um menor apreendido.

O casal contratou várias pessoas da região de Governador Valadares para o plano de roubo. Um menor de 16 anos recebeu para servir de sentinela e avisar quando a poilícia se aproximasse. Um serralheiro de Governador Valadares foi contratado para criar obstáculos de metal, como pranchas com lâminas e espetos para destruir os pneus dos carros da polícia. Dois outros suspeitos foram encarregados de alugar um carro com placas locais sem levantar suspeitas.

Por volta das 5h, o casal foi até a agência e explodiu os caixas eletrônicos. O banco ficou arrasado, com equipamentos, móveis e vidros destruídos, mas ainda assim não conseguiram retirar o dinheiro dos caixas.

As duas viaturas da Polícia Militar de Tarumirim estavam empenhadas em ocorrências diferentes. Uma lavrava um flagrante por tráfico de drogas na delegacia da Polícia Civil de Governador Valadares enquanto a outra dava apoio a um tombamento que ocorreu na rodovia BR-116.

Obstáculos montados por serralheiro para atrapalhar a perseguição policial(foto: PMMG)
Obstáculos montados por serralheiro para atrapalhar a perseguição policial (foto: PMMG)
O casal em fuga com o carro alugado passou pelos militares que estavam na rodovia. Os policiais suspeitaram do veículo e tentaram o interceptar, sem sucesso. Contudo, anotaram a placa e repasssaram as informações para a 5ª Companhia Independente e uma operação foi iniciada para capturar os suspeitos.

Foram feitos cercos nas rodovias federais, estaduais e vicinais, que pudessem servir de rotas de fuga. Em poucas horas o veículo foi localizado, bem como o casal. Foram presos quatro integrantes do grupo criminoso e um menor apreendido. Uma equipe do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) precisou ser deslocada para a agência pois um dos explosivos não tinha sido detonado e precisou ser desativado.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade