Publicidade

Estado de Minas SUL DE MINAS

Briga de casal: mulher é baleada e homem tira a própria vida em Três Pontas

Jonathan Carlos chegou a ser socorrido, mas não resistiu; mulher passou por cirurgia e segue internada na UTI


29/08/2020 13:13 - atualizado 29/08/2020 13:48

Confusão aconteceu na casa do suspeito no bairro Aristides Vieira de Mendonça(foto: Google Street View)
Confusão aconteceu na casa do suspeito no bairro Aristides Vieira de Mendonça (foto: Google Street View)
Uma briga de casal terminou com uma mulher baleada e um homem morto, depois de atirar contra ele mesmo, na madrugada deste sábado (29), em Três Pontas, no Sul de Minas.


De acordo com a Polícia Militar, a confusão aconteceu na casa de Jonathan Carlos, de 30 anos. “A vítima relatou que na noite dessa sexta-feira (28), havia saído com o namorado. Ambos consumiram bebida alcoólica. Eles chegaram na casa do suspeito por volta da meia-noite. A mulher estava cansada e se dirigiu para o quarto, deitando na cama. Mas o namorado ficava dizendo para ela se levantar, que não era para ela dormir”, trecho do registro da ocorrência que o Jornal de Minas teve acesso.

 

Em seguida, a vítima, de 23 anos, teria escutado um barulho semelhante a um disparo de arma de fogo. “Em dado momento, ao olhar para o suspeito, ele estava com uma revólver na mão, vindo a efetuar um disparo na minha direção, atingindo a mão esquerda e, depois de transfixar, atingindo a cabeça no lado direito”, contou a jovem para a polícia.

 

Diante da situação, ela saiu para pedir socorro. “Ao perceber, que ele queria me matar, me levantei da cama e, quando estava saindo do quarto para pedir socorro, vi quando ele colocou o revólver na boca e efetuou um disparo”, completa.

 

Jonathan Carlos chegou a ser socorrido, mas não resistiu(foto: Redes Sociais)
Jonathan Carlos chegou a ser socorrido, mas não resistiu (foto: Redes Sociais)
A Polícia Militar foi acionada e quando chegou no local encontrou o homem caído no chão. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) fez o socorro e levou o suspeito para o Pronto Atendimento Municipal (PAM). Mas segundo a polícia, Jonathan não resistiu e morreu ao dar entrada no hospital.

 

A mulher também foi socorrida e em seguida foi encaminhada para o setor de cirurgia no Hospital São Francisco de Assis. “O projétil ficou alojado no cérebro, mas os fragmentos foram retirados e ela não deve ficar com sequelas. A cirurgia durou cerca de uma hora e ocorreu tudo bem. Quando foram efetuados os disparos, ela colocou a mão direita na frente, o que ajudou a amortecer o impacto da bala. Depois da cirurgia, ela foi encaminhada à Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e está consciente”, diz o neurocirurgião Felipe Zanatelli.

 

A Perícia da Polícia Civil esteve no local e recolheu a arma utilizada no crime, um revólver calibre 32, com três cápsulas deflagradas. A perícia ainda encontrou drogas na cozinha da casa.

 

Jonathan trabalhava como auxiliar de produção em uma empresa de plástico na cidade. Ainda de acordo com a polícia, o suspeito tinha histórico de violência, ameaça e moeda falsa. O corpo dele foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Varginha 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade