Publicidade

Estado de Minas MONTE BELO

Diarista acusa PM de agressão: 'Me colocou na viatura e me levou para o quartel. Aí apanhei'

PM abriu inquérito para apurar conduta do militar; Polícia Civil também investiga o caso


21/08/2020 13:02 - atualizado 21/08/2020 14:30

Mulher acusa PM de agressão(foto: Luiz Eduardo/Diário Independente)
Mulher acusa PM de agressão (foto: Luiz Eduardo/Diário Independente)
Uma diarista acusa um policial militar de agressão com socos e chutes em Monte Belo, no Sul de Minas. Vânia de Oliveira Lima, de 37 anos, foi presa por desacato dentro da prefeitura, na segunda-feira (17), após solicitar a troca da casa, um benefício do programa de aluguel social.

De acordo com Vânia, ela se exaltou com a secretária depois de ter sido humilhada. “Tenho a filmagem da casa. Levei quatro pessoas no local, que confirmaram que o imóvel era impróprio para crianças. Eu me alterei, comecei a falar alto, porque ela começou a me humilhar. Nisso, chegou o policial, pegou no meu braço e já foi me puxando, falando que era crime de desacato”, comenta a diarista, em vídeo divulgado nas redes sociais.  

 

O caso começou dentro da prefeitura (foto: Prefeitura de Monte Belo)
O caso começou dentro da prefeitura (foto: Prefeitura de Monte Belo)
A Secretaria Municipal de Assistência Social informou, por meio de nota, que lamenta o fato e que, em nenhum momento, recusou-se a ouvir a mulher. “Foi disponibilizado outro imóvel para a beneficiária, mas que não a agradou. Diante da negativa da solicitação feita, a beneficiária começou a ter comportamento agressivo. Ela passou a ofender os funcionários de forma descontrolada e agressiva e que, por isso, a polícia foi acionada”, trechos da nota enviada pela prefeitura.

 

De acordo com a Policia Militar, ainda na prefeitura, um cabo da PM prendeu a diarista por desacato, lesão corporal e por ter resistido à prisão.

 

“O boletim de ocorrência, registrado no dia aponta que foi necessário o uso da força para conter e algemar essa civil. Mesmo depois de ser algemada e dentro da viatura policial, essa civil ainda danificou partes internas da viatura com chutes, O veículo passou por perícia. O cabo também relatou que foi agredido e que apresentava lesões leves causadas por unhadas”, disse Layla Brunnela, capitã da PM.

 

No vídeo gravado pela diarista, ela também relata as agressões. “Meu celular caiu no chão e eu fui pegar. Ele falou que eu tinha virado as costas pra ele. Ai, ele torceu meu braço, me jogou contra a parede, me apertou e me algemou. Em seguida, me empurrou e me colocou na viatura. E ainda bateu minha cabeça na parede interna da viatura. Foi quando ele me levou para um loteamento e me espancou. Depois, me colocou na viatura e me levou para o quartel. Aí eu apanhei”, relato da vítima nas imagens. 

Recebeu alta 

Vânia recebeu atendimento na Santa Casa de Monte Belo e, depois, foi levada para o Hospital Alzira Velano, em Alfenas. A diarista teve alta na tarde dessa quarta-feira (19), mas segundo ela, ainda não consegue andar e precisa usar fraldas. “Ele bateu na minha barriga, nas minhas partes íntimas. Dava murros na região do peito. Ele pisou aqui, no ombro, tem a marca certinha. Eu desmaiei”, completa Vânia. 

 

A PM abriu um inquérito militar para investigar o caso. "O cabo apontado como autor das agressões não foi afastado. Ele continua trabalhando, enquanto o inquérito militar não é finalizado", diz a capitã. 

 

A Polícia Civil também investiga o caso. De acordo com a polícia, a mulher deve responder por desacato e lesão corporal.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade