Publicidade

Estado de Minas RECEPTAÇÃO

Polícia descobre esquema de adulteração e rota para clonagem de veículos

Ao perceberem que eram seguidos pela viatura da Polícia Rodoviária Estadual, os homens aumentaram a velocidade e tentaram fugir


10/08/2020 15:41 - atualizado 10/08/2020 16:13

Os fugitivos foram alcançados e interceptados pela polícia(foto: Divulgação/ Polícia Rodoviária Estadual)
Os fugitivos foram alcançados e interceptados pela polícia (foto: Divulgação/ Polícia Rodoviária Estadual)
Dois veículos clonados foram apreendidos pela Polícia Rodoviária Estadual (PRE), no quilômetro 215 da MG-491, próximo a São Sebastião do Paraíso (MG). A estrada faz a ligação do Sul de Minas com o Norte de São Paulo. Foram presos três homens, acusados de receptação.

Os policiais comandados pelo cabo Márcio suspeitaram de três veículos que seguiam viagem pela rodovia: uma camionete Triton preta, um Passat preto e uma camionete Strada branca, que cruzaram com a viatura policial. 

Existe um alerta emitido em todo o interior por conta das explosões e roubos de agências bancárias. Partindo desse princípio, os policiais decidiram dar meia volta e seguir os carros. De repente, os três aumentaram a velocidade, quando então foi emitido um alerta para a realização de um cerco na rodovia.

Os fugitivos foram alcançados e interceptados. Na abordagem, os homens contaram uma história de que estavam indo a um sítio para realizar um serviço elétrico. No entanto, não havia um equipamento ou ferramenta sequer dentro dos carros, o que aumentou as suspeitas.

Ao verificarem o chassis da Triton, descobriram que o número não era original. Indagado, o motorista, que se identificou como André Luís, contou que é morador de Ribeirão Preto (SP) e que tinha ido a Juiz de Fora (MG) para apanhar o veículo, num posto de gasolina, no Bairro Santa Luzia. Lá chegando, procurou por um homem, que se identificou pelo nome de Fabrício, que lhe mostrou o carro, que estava estacionado com a chave na ignição. Falou ainda que receberia R$ 600 pelo serviço de levar o carro até o interior paulista.

O segundo motorista, Jhonatan Bryan, que dirigia a Strada, relatou aos policiais que receberia R$ 2.000 pelo mesmo serviço. O chassis do veículo tinha sido trocado. Foi arrancado e uma nova placa com o número falso soldado no lugar. Com ele, foi encontrada uma bucha de maconha.

O terceiro motorista, do Passat, é integrante da quadrilha paulista de roubos de carros e servia de apoio para os dois veículos clonados. Os carros foram recolhidos pelo serviço de guinchos da PM. Os três homens foram detidos e levados para a Delegacia de São Sebastião do Paraíso.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade