Publicidade

Estado de Minas REFLEXO DA PANDEMIA

Criminalidade na Região Centro-Sul de BH cai 32% no primeiro semestre

No período marcado pela COVID-19, foram realizadas 2.832 prisões e apreensões. O total de homicídios caiu 11% em relação a 2019


postado em 15/07/2020 21:37 / atualizado em 15/07/2020 22:15

Redução do índice de criminalidade é de 32% de janeiro a junho desse ano, em relação ao mesmo período de 2019(foto: Polícia Militar/Divulgação)
Redução do índice de criminalidade é de 32% de janeiro a junho desse ano, em relação ao mesmo período de 2019 (foto: Polícia Militar/Divulgação)
A criminalidade na Região Centro-Sul de Belo Horizonte caiu 32% entre janeiro e julho de 2020, se valendo da menor circulação de pessoas durante a pandemia do novo coronavírus. O 22º Batalhão de Polícia Militar é o responável pelo policiamento da área, que registrou o índice mais baixo da história em crimes violentos (homicídios, roubo, furtos, sequestros e extorsão).

A Região Centro-Sul da capital compreende 38 bairros e quatro grandes aglomerados.
 
“Temos uma gestão focada em resultados, na disciplina tática direcionada para a redução criminal. As operações preventivas e de repressão qualificada, a parceria com os demais órgãos do sistema de defesa social, bem como a participação da comunidade na resolução dos problemas e o recobrimento efetuado pelas demais Unidades da PMMG, foram algumas das estratégias implementadas que culminaram nos relevantes resultados apresentados”, afirmou o Tenente Coronel Fábio Almeida, comandante do 22º, sobre a redução na violência.

No que diz respeito a homicídios, por exemplo, a queda foi de 11% em relação a igual período de 2019. A redução de furtos foi de 20%. O comandante chama a atenção para o total de armas apreendidas no período, 232, inferior somente a 2019 (237) e 2002 (245), que foi o maior registro em 27 anos.

O total de prisões e apreensões foi de 2.382. O número de celulares roubados, recuperados, foi de 426, enquanto o de veículos roubados foi de 133 unidades. Foram atendidas 11.992 ocorrências. Muito disso, segundo o Tenente Coronel, fruto de uma parceria existente entre a PM e as comunidades.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade