Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

COVID-19: prefeitura registra três mortes a mais que a SES em BH; ocupação nas UTIs cai

Executivo municipal computa 288 óbitos pela doença na capital mineira e abre 20 novas vagas de terapia intensiva e de enfermaria para pacientes infectados


postado em 14/07/2020 17:34 / atualizado em 14/07/2020 18:35

 

Belo Horizonte registrou no boletim epidemiológico publicado nesta terça-feira (14) o menor índice de ocupação nas UTIs para COVID-19 desde 26 de junho: 84%. Vale lembrar que os dados são referentes ao quadro de segunda-feira (13).

 

A queda se deve a dois fatores: a abertura de 20 novos leitos de terapia intensiva para pacientes infectados pelo novo coronavírus – são 390 agora; e a queda no número de internados – de 331 para 327.

 

Situação dos leitos é fator preponderante para flexibilização ou não do comércio em BH(foto: Pedro Gontijo/ImprensaMG)
Situação dos leitos é fator preponderante para flexibilização ou não do comércio em BH (foto: Pedro Gontijo/ImprensaMG)
 

 

Ainda assim, Belo Horizonte continua no estágio mais crítico da escala de risco da ocupação dos leitos, a fase vermelha. Essa classificação é dada quando o indicador é igual ou maior que 70%.

 

Tal fator é primordial, por exemplo, para a flexibilização do comércio em BH. Nesta quarta (15), o prefeito Alexandre Kalil (PSD) se reúne com lojistas para discutir a situação da capital mineira durante a pandemia. 

 

Enfermarias

 

O levantamento da prefeitura também informa sobre a ocupação das enfermarias para COVID-19: 76% delas estão em uso. A diferença é de um ponto percentual em relação ao boletim de segunda. Esse índice também coloca BH no vermelho quanto a esses leitos.

 

O aumento da ocupação foi registrado em um cenário de ampliação da oferta de leitos: no boletim mais recente, são 1.072, 20 a mais que no anterior.

 

No quadro geral, considerando os leitos destinados a todas as doenças, inclusive a COVID-19, a ocupação em BH é de 67%: 3.120 das 4.657 unidades em uso. 

 

Casos e mortes 

 

O boletim também trouxe a informação sobre o número de mortos na capital mineira: 288, três a mais que o informado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) em seu levantamento divulgado na manhã desta terça.

 

São 12.123 casos confirmados na cidade: além dos 288 mortos, são 2.972 em acompanhamento e 8.863 recuperados.

 

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade