Publicidade

Estado de Minas BAIXO RISCO

Barbacena e mais 36 cidades vão permitir retomada das atividades

Macrorregião de saúde Centro-Sul apresentou melhora nos índices de COVID-19 e poderá avançar para a onda branca; Barbacena tem apenas um paciente hospitalizado


postado em 09/07/2020 18:26 / atualizado em 09/07/2020 19:06

Barbacena chegou a fechar o acesso às principais ruas da cidade, como a XV de Novembro, como medida para intensificar o isolamento(foto: Prefeitura de Barbacena/Divulgação)
Barbacena chegou a fechar o acesso às principais ruas da cidade, como a XV de Novembro, como medida para intensificar o isolamento (foto: Prefeitura de Barbacena/Divulgação)

Barbacena e região se preparam para entrar na onda branca do programa Minas Consciente do gverno de Minas. Com o avanço, será permitida a reabertura de atividades como autoescolas, lojas de artigos esportivos e floriculturas, comércio de antiguidades, jogos eletrônicos, tecidos e móveis.

De acordo com o governo de Minas, a macrorregião de saúde Centro-Sul apresentou melhora nos índices e poderá avançar para a onda branca – de baixo risco.  

A decisão foi tomada pelo Comitê Extraordinário COVID-19, nessa quarta-feira (8). Segundo o grupo técnico, a região apresentou melhora nos dois principais índices de leitos/ocupação e taxa de contaminação.  

Conforme boletim da Prefeitura de Barbacena dessa quarta-feira (8), a cidade – com cerca de 130 mil habitantes - contabiliza 396 casos confirmados e seis mortes. Apenas um paciente segue hospitalizado por COVID-19.

A cidade é polo dos 51 municípios que compõem a Região Centro-Sul, que possui a maior taxa de adesão ao Minas Consciente em todo o estado, com 37 dos 51 municípios inscritos no plano. Porém, Barbacena migrou da onda verde para a branca, em maio. Já em 27 de junho, houve o retrocesso para a onda verde – que permite apenas o funcionamento de serviços essenciais.

Para Marcelo Leitão Oliveira, presidente do Sindicato do Comércio de Barbacena (Sindicomércio Barbacena), o município não deveria ter voltado para a onda verde no mês passado. “O retrocesso criou um pessimismo do empresariado, foram muitas demissões. O Minas Consciente é ruim para quem precisa e para quem não precisa, ele não ajuda”, desabafa.

Segundo o governo de Minas, a mudança para a onda branca passa a valer a partir do próximo sábado (11), após publicação no Diário Oficial. 

Todas as demais regiões do estado devem continuar seguindo os protocolos estabelecidos anteriormente. O pico da pandemia está previsto para 13 de julho.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade