Publicidade

Estado de Minas TRANSPORTE COLETIVO

Fim de semana: passageiros relatam ausência de ônibus depois das 21h; BHTrans promete avaliar demanda

Quadro de horários sofreu alterações por conta do retorno à 'fase zero' de flexibilização do comércio


postado em 05/07/2020 17:15 / atualizado em 05/07/2020 17:29

BHTrans pretende adequar número de viagens à demanda.(foto: Matheus Adler/EM/D.A Press)
BHTrans pretende adequar número de viagens à demanda. (foto: Matheus Adler/EM/D.A Press)
A pandemia do novo coronavírus alterou o quadro de horários dos ônibus de Belo Horizonte aos fins de semana. Nesse sábado, usuários relataram a interrupção do serviço nas estações do MOVE às 21h.

Um cartaz afixado na Estação Pampulha, por exemplo, informava o funcionamento das linhas do MOVE da capital das 5h às 20h59 de sábado e das 5h às 19h59 de domingo.

Ao Estado de Minas, um passageiro, que preferiu ter a identidade mantida em sigilo, contou ter chegado à Estação Pampulha às 20h40, com o objetivo de pegar um ônibus rumo ao Barreiro. Quarenta minutos depois, contudo, percebeu transeuntes deixando o espaço. Ao pedir informações a um segurança, soube que o local encerrou as atividades às 21h.

Para chegar ao destino, o homem, acompanhado de outros passageiros, recebeu carona de um ônibus do MOVE Metropolitano, modalidade que ainda não havia encerrado as atividades. Eles foram levados até a Avenida Santos Dumont, no Centro. De lá, optaram por dividir um Uber até o Barreiro.

Questionada pela reportagem sobre a suposta redução no quadro de horários aos fins de semana, a BHTrans explicou que o tempo de intervalo entre as viagens está em fase de ajustes, “considerando a primeira semana após a suspensão parcial das atividades econômicas na capital”.

“Por falta de demanda, os quadro de horários de algumas linhas estão sendo avaliados. No entanto, ônibus extras serão mantidos em estoque e serão solicitados quando for constatada a necessidade de suprir as demandas”, diz nota da BHTrans.

No último dia 26, vale lembrar, o prefeito Alexandre Kalil (PSD) anunciou o retorno da cidade à “fase zero” de flexibilização das atividades comerciais. A medida foi tomada em virtude do aumento do número de casos e óbitos em virtude da COVID-19.

Cartazes retirados


Ainda de acordo com o órgão municipal, os cartazes sobre a alteração no quadro de horários já foram retirados das estações. Segundo a BHTrans, os avisos foram afixados pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte (SETRABH), mas já foram retirados.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade