Publicidade

Estado de Minas COMBATE ÀS DROGAS

Polícia mineira prende operador do tráfico de drogas no Espírito Santo

Operação, batizada de 'Calcanhar de Achiles', também cumpriu mandados em Coronel Fabriciano e Contagem


postado em 25/06/2020 19:00 / atualizado em 25/06/2020 19:23

 Delegacia de Polícia de Vitória/ES(foto: Divulgação/Polícia Civil ES)
Delegacia de Polícia de Vitória/ES (foto: Divulgação/Polícia Civil ES)
Depois de meses de buscas, a Polícia Civil de Minas Gerais conseguiu, com ajuda da Polícia Civil do Espírito Santo, prender nesta quinta-feira, em Vitória, um dos traficantes mais procurados do estado, considerado o chefe do cartel de drogas de Manhumirim. A captura ocorreu dentro da Operação “Calcanhar de Achiles”.

Nas investigações sobre o tráfico de drogas em Manhumirim, na Zona da Mata, os policiais detectaram que um dos principais fornecedores tinha Coronel Fabriciano como base de fornecimento, e que, por trás, da ação havia um grupo criminoso.

A novidade é que essa organização tinha um operador financeiro. Os policiais identificaram esse homem e dizem que ele teria se mudado para Vitória, tentando evitar uma perseguição policial.

A partir daí, começou a troca de informações entre as polícias mineira e capixaba. Juntos, policiais das duas forças conseguiram  identificar o local onde o suspeito estava morando com a família.

Ontem pela manhã, munidos de um mandado de prisão, os policiais cercaram a casa luxuosa, com piscina, próxima a uma das principais praia da capital do Espírito Santo, efetuando a prisão do homem.

Segundo levantamento feito pelos policiais, esse homem seria o responsável pela movimentação de mais de R$ 1 milhão, dinheiro proveniente do tráfico de drogas.

Segundo o Delegado Glaydson de Souza Ferreira, que comandou a operação “Calcanhar de Achiles”, tão logo foi identificado o esconderijo do operador do tráfico, foi feito o bloqueio de valores em contas dele e de outros investigados, suspeitos de integrar a quadrilha.

“As ações de hoje visam o estrangulamento financeiro da organização criminosa, uma vez que somente a realização de prisões não é suficiente para combater o tráfico”, disse o delegado.

Mais prisões


Na casa onde foi cumprido o mandado de prisão foi realizada uma busca e foram apreendidos diversos chips de aparelhos de telefones celulares, um passaporte pertencente ao operador, R$ 1.420 em dinheiro e um veículo utilizado em crimes.

Ao mesmo tempo em que a prisão era efetuada, policiais de Manhumirim cumpriram mandados de busca e apreensão nas cidades de Coronel Fabriciano e Contagem. As investigações, segundo o delegado, continuam em andamento, com o objetivo de prender os outros integrantes da organização criminosa.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade