Publicidade

Estado de Minas CORONAVÍRUS EM MINAS

Brumadinho tem 16 profissionais de saúde contaminados com COVID-19 em 24h

Segundo a Secretaria de Saúde, vários testes rápidos foram feitos depois que uma médica foi internada com a doença


22/06/2020 20:35 - atualizado 22/06/2020 23:12

Brumadinho ainda não registrou morte, mas explosão de casos de profissionais de saúde ligam alerta na cidade(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
Brumadinho ainda não registrou morte, mas explosão de casos de profissionais de saúde ligam alerta na cidade (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
A Secretaria de Saúde de Brumadinho confirmou nesta segunda-feira que 16 profissionais de saúde contraíram coronavírus em 24 horas. O município optou por fazer testagem rápida nos servidores depois que uma médica que atende pelo Programa de Saúde da Família (PSF) foi internada com sintomas da doença. 
 
No total, foram 22 casos num único dia, o que representa um salto grande na cidade. A prefeitura informou que seis homens de 32 a 40 anos, enquanto os demais contaminados são mulheres entre 32 e 51 anos.

Os funcionários de saúde contaminados prestam serviço nos postos de saúde e policlínicas da cidade. Todos foram afastados de suas funções e colocados em isolamento domiciliar. Com a explosão de casos, o centro de saúde do bairro Santa Efigênia teve de passar por desinfecção completa nesta segunda-feira.

Brumadinho não registrou óbito por COVID-19. Com os novos infectados, a cidade passou de 114 para 136 casos da doença. A prefeitura informa que há três pessoas internados e outros 145 em isolamento domiciliar, enquanto 63 pessoas se recuperaram da doença. Há ainda 148 casos sob investigação e outros 136 descartados por teste. 

Reviravolta na Justiça 

Para reduzir o risco de contágio pelo coronavírus, a prefeitura de Brumadinho promete publicar nesta terça-feira um novo decreto com medidas mais rigorosas em relação ao comércio e ao serviço das empresas que trabalham nas obras de recuperação da tragédia da Vale. O município conseguiu reviravolta na Justiça depois de ser obrigado a suspender todos os decretos que limitavam a atuação das empresas por decisão da 2ª Vara da Fazenda Pública e Autarquias de Belo Horizonte. 
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade