Publicidade

Estado de Minas QUERO AJUDAR, UAI!

'Caixas solidárias' recebem agasalhos e cobertores em postos de gasolina

Caixas do projeto estão em quase 100 estabelecimentos parceiros em todas as regiões da cidade, onde serão aceitas doações de agasalhos e cobertores


postado em 03/06/2020 13:46 / atualizado em 03/06/2020 14:32

(foto: Reprodução/Rede Solidária)
(foto: Reprodução/Rede Solidária)
Na última semana os termômetros em Belo Horizonte chegaram a ficar abaixo da marca de 9°C em algumas regiões. Em meio à pandemia do novo coronavírus, grande parte da população enfrenta o frio dentro de casa, devido às medidas de isolamento social. Moradores em situação de rua e pessoas carentes não têm a mesma sorte. Além de estarem impedidos de se proteger do vírus, o frio se alastra nas madrugadas da capital mineira, colocando-os em duplo risco. Para levar conforto a quem vive nessa situação, a Rede Solidária criou a Campanha do Agasalho. 

A campanha é uma parceria da Rede Solidária com a MinasPetro. Serão colocadas caixas do projeto em quase 100 estabelecimentos parceiros em todas as regiões da cidade, onde serão aceitas doações de agasalhos e cobertores em bom estado. “A campanha visa atender a população que está em situação de vulnerabilidade. Queremos atender cerca de 10 mil pessoas e estamos mandando agasalhos e cobertores para as populações mais carentes”, conta Marcela Souza, coordenadora da campanha.
 
(foto: Reprodução/Rede Solidária)
(foto: Reprodução/Rede Solidária)
  

Marcela conta que a campanha fez uma parceria com alguns postos de gasolina em Belo Horizonte, Contagem, Betim e Nova Lima. “As pessoas podem levar as doações para os postoslas. Elas vão ser guardadas e uma equipe irá buscá-las. São quase 100 postos de gasolina para intuito de facilitar, já que esse tipo de estabelecimento não pode fechar durante a pandemia. As caixas solidárias estão lá para quem puder contribuir”, conta. “Além disso, criamos uma equipe para buscar as doações nas casas das pessoas”, diz. 

Fundada em 2018 por Dai Dias, a Rede Solidária atuava como fundo de gestão a projetos sociais em BH, que tinham suas ações voltadas ao acolhimento e cuidado a moradores de rua, dependentes químicos e recuperandos. Hoje, a ONG vem comandando ações de grande porte e repercussão em combate à fome e ao asseguramento das necessidades básicas para a sobrevivência de famílias de comunidades carentes como Pedreira Prado Lopes, Aglomerado da Serra e Taquaril. 

Marcela Souza é coordenadora da campanha solidária(foto: Reprodução/Rede Solidária)
Marcela Souza é coordenadora da campanha solidária (foto: Reprodução/Rede Solidária)
De acordo com Marcela, em pouco mais de um mês de campanha, a expectativa é que a ONG consiga atender mais de 10 mil pessoas, entre moradores de rua e de comunidades vulneráveis em todas as áreas da cidade. “Nossa meta é fazer a maior arrecadação e distribuição de agasalhos já vista em BH. A doação de agasalhos, cobertores e itens de frio para pessoas em situação de rua é de extrema de importância. Essas pessoas andam, perambulam e estão vulneráveis. São pessoas invisíveis aos olhos de muitos e a intenção é fazer o inverno ser menos gelado para elas”, diz.

Além das ações contra o frio, a Rede Solidária é responsável por campanhas de alimentação. A cada fim de semana, são distribuídas mais de 5 mil marmitas para os moradores de rua em Belo Horizonte, além da doação de cestas básicas e a mobilização de mais de 2 mil voluntários em oito semanas de ações.

Para doar e se voluntariar para a Rede Solidária basta acessar a página do Instagram (@redesolidaria). O projeto também está recebendo doação de alimentos no Mercado da Lagoinha. Ali, o horário de funcionamento é de 8h às 18h, de segunda a sexta. 
 


Arquidiocese de Belo Horizonte

A Arquidiocese de Belo Horizonte também já começou a Campanha do Agasalho 2020. Neste ano serão 86 pontos do doações em toda a cidade. Além dos tradicionais cobertores e roupas, a instituição ainda está arrecadando alimentos, produtos de higiene e equipamento de proteção individual. 

O projeto está sendo realizado em parceria com a Campanha Solidariedade em Rede, criada durante a pandemia para arrecadar alimentos. 
 
As doações de agasalhos e cobertores podem ser entregues na Rua Além Paraíba, 208, ao lado do Santuário Arquidiocesano Nossa Senhora da Conceição dos Pobres. De lá, os donativos serão enviados aos pontos de distribuição, de acordo com a necessidade das comunidades.

Para doar basta entrar no site da Arquidiocese (http://arquidiocesebh.org.br/)


Colaboração do leitor

 
O Estado de Minas pediu a ajuda dos leitores para a construção dessa reportagem e solicitou, por meio de stories em nossa conta oficial no Instagram que indicassem instituições que estão recebendo doações de alimentos e cestas básicas durante a pandemia de COVID-19. A campanha Quero Ajudar, Uai! vai se repetir toda semana, sempre pelo Instagram do Estado de Minas. Dessa forma, leitores de todo o estado podem contribuir com sugestões e doações, ajudando a tornar melhor a vida de quem mais precisa.  
 
Veja a lista com as sugestões dos leitores: 
 
  • Comunidade Ele Clama - Belo Horizonte
  • Sopão Beija Flor - Belo Horizonte
  • Banho de amor - Belo Horizonte
  • Grupo Grão - Belo Horizonte
  • Banho Solidária - Belo Horizonte
  • Madrugada Sem Fome - Belo Horizonte
  • Projeto Voluntário - Belo Horizonte
  • Almoço do Bem - Belo Horizonte
  • Transforma BH - Belo Horizonte
  • Projeto Com Paixão - Belo Horizonte
  • Amor Que Não se Mede - Belo Horizonte
  • Projeto Resgatai - Belo Horizonte
  • Macarronada Solidária - Belo Horizonte
  • Vingadores do Bem - Belo Horizonte
  • Casa da Sopa Jesus de Nazaré - Esmeraldas
  • Asilo São José - Bom Despacho
  • ONG Metástase do Amor - Bom Despacho
  • Movimento de Luta dos Bairros - Montes Claros
  • ONG Amigos de Minas - Ribeirão das Neves
  • Deck Solidário - Santo Antônio do Monte
* Estagiária sob supervisão da editora Liliane Corrêa

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade