Publicidade

Estado de Minas CORONAVÍRUS EM MINAS

Após aumento de casos no Vale do Aço, Ipatinga fecha comércio não essencial

Medida adotada pelo prefeito Nardyello Rocha valerá por 10 dias. Prefeitura também irá instalar barreiras sanitárias


postado em 02/06/2020 10:05 / atualizado em 02/06/2020 13:24

Após reunião do Comitê Gestor de Crise, ficou decidido o fechamento do comércio não essencial em Ipatinga(foto: Divulgação/Prefeitura de Ipatinga)
Após reunião do Comitê Gestor de Crise, ficou decidido o fechamento do comércio não essencial em Ipatinga (foto: Divulgação/Prefeitura de Ipatinga)
A cidade de Ipatinga anunciou, nessa segunda-feira, após reunião do Comitê Gestor de Crise, o fechamento do comércio não essencial no município por 10 dias. A decisão foi tomada após um aumento considerável de casos confirmados de coronavírus na região do Vale do Aço. Os números foram mostrados pelo Estado de Minas no dia 29 de maio. Um decreto sobre a volta do rigor no isolamento social deve ser publicado ainda nesta terça.

Atualmente, segundo a Prefeitura de Ipatinga, o comércio não essencial funciona com expediente limitado a três dias por semana (segunda, quarta e sexta) de 12h às 18h. A decisão para fechar os estabelecimentos do tipo é para evitar um ‘lockdown’ na cidade. 

“Hoje, o número de infectados em Ipatinga já representa uma relação de 1.030 para cada milhão de habitantes, e para o município aderir ao ‘lockdown’ bastaria que o quantitativo fosse acima de 750 para um milhão. Ipatinga já ultrapassou e muito a taxa máxima para adoção dessa medida. Porém, entendemos que optar por esse confinamento total poderia significar a eliminação completa dos CNPJ. Sabemos que a culpa dos números na cidade não é do comércio, mas acontece que ele acaba sendo um atrativo para aglomerações”, disse o prefeito Nardyello Rocha.

Entre os comércios essenciais, estão bares e restaurantes. Estes poderão funcionar como delivery, sendo permitido, também, que o cliente busque os pedidos nos locais. Contudo, Ipatinga segue o decreto federal que classifica academias como serviços essenciais.

Uma reunião com prefeitos das 13 cidades da microrregião de saúde está agendada para esta manhã. A intenção, de acordo com a Prefeitura de Ipatinga, é criar um protocolo de segurança uniforme para combater a pandemia do coronavírus. Nessa segunda, o Estado de Minas mostrou ações de alguns prefeitos para combater a proliferação da COVID-19 no interior de Minas. A cidade de São João do Oriente, também no Vale do Aço, por exemplo, vai contratar mais médicos para evitar que pacientes do município se desloquem para hospitais de Ipatinga e Caratinga.

De acordo com o último boletim epidemiológico divulgado pela Prefeitura de Ipatinga, a cidade possui 295 pacientes infectados pela COVID-19. Quatro pessoas já perderam a vida por causa da doença no município.

Barreiras sanitárias


Além do fechamento do comércio não essencial, a prefeitura anunciou a instalação de quatro barreiras sanitárias em Ipatinga a partir de quinta. Equipes farão a medição de temperatura e condições de saúde de pessoas que forem de outras cidades e que precisem ir ao município. 

Uma nova reunião do Comitê Gestor de Crise está agendada para o dia 10 de junho para reavaliar a situação em Ipatinga.

Coração apertado


O engenheiro Ricardo Machado Cabral, morador de Ipatinga, escolheu passar a quarentena fora da cidade. Contudo, quando esteve no município há pouco tempo, viu que boa parte da população não estava preocupada com a pandemia.

“Eu estive lá um dia desses e o centro parecia véspera de Dia das Mães. Lotado, pessoal sem preocupar porque achava que Ipatinga era Ipatinga. Agora estão aparecendo (os casos)”, disse.

Ricardo disse estar com o ‘coração apertado’ pela alta no número de casos confirmados em Ipatinga. Ele apoia o isolamento social proposto para que se tenha uma eficácia maior no combate à pandemia. “As vezes vai abrir (o comércio), daqui a pouco vai voltar, vai perder todo mundo, porque o pessoal fica com medo de sair”, concluiu.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade