Publicidade

Estado de Minas

Valadares torna regras mais rígidas para conter pandemia

Somente moradores da cidade ou de municípios pactuados com sintomas do COVID-19 serão atendidos na rede municipal de saúde


postado em 22/05/2020 14:41 / atualizado em 22/05/2020 15:17

(foto: pt.wikipedia.org)
(foto: pt.wikipedia.org)
A rede pública de saúde de Governador Valadares, no Leste de Minas, vai atender somente casos suspeitos do coronavírus de pacientes que residem na cidade ou em municípios pactuados.

A decisão foi comunicada na manhã desta sexta-feira pelo prefeito André Luiz Coelho Merlo (PSDB) e pela secretária de Saúde Edna Gomes de Oliveira Leite, em coletiva na  no auditório da sede do Executivo.

uso de máscaras de proteção contra a contaminação pelo COVID-19 também é obrigatório nas ruas da cidade.

O decreto 11.164/20 definiu novas regras para enfrentar a pandemia na cidade. Na última quinta-feira, três casas de shows foram interditadas pelo descumprimento dos decretos municipais que dispõem sobre o distanciamento mínimo entre mesas e pessoas. Após denúncias, a fiscalização constatou que nos locais foram realizados shows musicais com aglomeração de pessoas. A interdição é por tempo indeterminado.

A nova determinação reitera a proibição do funcionamento de casas de shows e boates e música ao vivo e pista de dança em bares, restaurantes e lanchonetes que poderão funcionar entre 7 e 21h,  com atendimento presencial, observando distanciamento mínimo de 2 metros entre as pessoas e mesas e ocupação máxima de um 1/3 da capacidade. Após esse horário, somente será permitido o atendimento no sistema de delivery.

Permanecerão fechadas academias, salões de beleza, barbearias, clínicas estéticas, que atenderão apenas a clientes previamente agendados, com medidas e equipamentos de proteção e distanciamento entre clientes.

Os esportes coletivos, inclusive em espaços públicos, como quadras e praças não serão permitidos. Os supermercados e demais comércios ficam proibidos de realizar campanhas de marketing que gerem aglomeração. Os sistemas de som desses estabelecimentos devem, a cada 30 minutos, orientar clientes sobre medidas de proteção ao COVID-19.

No últmo boletim epidemiológico divulgado na noite de ontem, os números atualizados pela Secretaria Municipal de Saúde indicavam total de 1.541 notificações, sendo 1.173 de investigações concluídas e 262 em investigação. Dos 106 casos confirmados, 59 pacientes se recuperaram, oito foram a óbito,  seis permanecem internados em ala, sete em UTIs, 26 em isolamento domiciliar.
  
Entre as investigações concluídas, 152 pessoas tiveram descartados os diagnósticos para coronavirus através de exames laboratoriais e 1.021 tiveram alta por critério clínico "apresentando síndrome gripal inespecífica". 

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade