Publicidade

Estado de Minas

Para tentar evitar prisão, foragido registra filhos no nome do irmão

Foragido desde 2009 por roubo e extorsão, o homem só foi localizado devido a sua suposta participação em um homicídio no ano passado


postado em 04/03/2020 13:14 / atualizado em 04/03/2020 13:40

(foto: Delegado Alexandre Fonseca, que coordena as investigações)
(foto: Delegado Alexandre Fonseca, que coordena as investigações)
Um homem de 35 anos foi preso pela Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG). Ele é suspeito de ter matado um outro homem de 33 anos, em abril do ano passado. O suspeito estava foragido desde 2009 pelos crimes de roubo e extorsão. A prisão ocorreu na última sexta-feira (28), no Bairro Jardim Canadá, em Nova Lima, Região Metropolitana de Belo Horizonte, e as informações foram divulgadas pela PCMG nesta quarta-feira (4).

De acordo com o levantamento da PCMG, cinco dias antes do homicídio, que ocorreu no dia 18 de abril do ano passado, o suspeito teria se irritado com o fato de a vítima estar pescando em uma lagoa pública existente na região do Barreiro. O suspeito fugiu do Bairro Vale do Jatobá, também na região, após o homicídio.

O homem possui uma extensa ficha criminal e contra ele constavam cinco mandados de prisões, todos referentes a crimes de roubo e extorsão, cometidos entre os anos de 2006 a 2008. Ele estava foragido desde 2009.

Em razão desses mandados de prisão, o homem registrou os dois filhos, de 6 e 9 anos, no nome do irmão em uma tentativa de evitar ser localizado. No momento da abordagem, ele também se identificou com outro nome para os agentes e apresentou uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH) falsa.

O suspeito será indiciado pelos crimes de homicídio qualificado, uso de documento falso e falsa filiação (por ter registrado os filhos usando o nome do irmão).
 
* Estagiária sob supervisão do subeditor Frederico Teixeira 
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade