Publicidade

Estado de Minas

ONGs resgatam animais de rua após chuvas fortes em BH

As instituições estão recolhendo ração, material para salvamento, medicamentos veterinários e pedem que as pessoas se ofereçam como voluntários


postado em 29/01/2020 16:04 / atualizado em 29/01/2020 17:01

(foto: Reprodução/PixaBay)
(foto: Reprodução/PixaBay)
Após as chuvas que destruíram as ruas de Belo Horizonte, várias organizações não governamentais (ONGs) da capital mineira estão fazendo mutirões e campanhas para salvar e abrigar os animais de rua. As instituições estão recolhendo ração, material para salvamento, medicamentos veterinários e pedem que as pessoas se ofereçam como voluntários.

Paula Maia, presidente do abrigo Ministério Arca de Noé, localizado no Bairro Caiçara, na Zona Noroeste, conta que a casa está passando dificuldades após as chuvas. “A gente ficou com a casa alagada, os animais estão sem lugar para ficar. Agora estamos passando por risco de desmoronamento e incêndio”, afirma. A ONG cuida de 70 animais, entre eles cães e gatos.

Paula pede doações. “A gente precisa de tudo. Ração, medicamentos, material de limpeza, caminha para os animais, armário, mesa, a contribuição para um novo abrigo, o que puderem”, diz. “O mais importante acho que são os lares provisórios para os animais. Precisamos de pessoas dispostas a ajudar", conta. O telefone para doações é (31) 4102-0020.

O Grupo “Regaste Rio Arrudas” salva animais que ficaram presos no rio após as enchentes. No último sábado, dois animais foram salvos dentro do rio com a ajuda de equipamentos de rapel

A voluntária Joyce Carla conta que os resgates são feitos após denuncias recebidas no Instagram. “Quando a gente recebe um pedido de ajuda nas redes sociais, reunimos todo mundo e vamos fazer o resgate”, disse. Ela também pratica rapel e afirma que “apesar de perigoso, a gente faz assim mesmo”.

Ela conta que os animais salvos vão para lares temporarios, mas que a organização também precisa de doações. “Para ajudar é só procurar nosso Instagram @resgatedeanimaisrioarrudasbh. Precisamos de rações e dinheiro para consultas veterinárias”, disse.



Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Minas Gerais (Semad) e a Polícia Militar de Minas Gerias (PMMG) começaram a receber, nesta quarta-feira (29/1), doações para cães e gatos. A campanha é coordenada no Núcleo de Fauna da Semad e visa a arrecadação de produtos que podem auxiliar na alimentação e nos cuidados com os animais atingidos. 

“A princípio estamos priorizando recolher ração para cães e gatos, material de limpeza animal, vasilhames para alimentação, cobertores, toalhas, patês para cães e gatos, caixa de areia para gatos e caixas de transporte e coleira”, afirma coordenadora de fauna e pesca da Semad, Samylla Mol. De acordo com ela, não há necessidade, inicialmente, de doação de medicamentos veterinários.

É importante que, ao realizar a doação, as pessoas se identifiquem na Superintendência Regional do Meio Ambiente (Supram) ou nos batalhões da PM para um maior controle da Semad sobre a situação. 

(foto: Reprodução/Instagram)
(foto: Reprodução/Instagram)
O Hospital Veterinário do Uni-Bh também começou uma campanha nas redes sociais para auxiliar os animais de rua. Entre os itens estão ração para filhote (cães e gatos), tapete higiênico, tramadol, dipirona, jornal, papelão, guias, bebedouros, comedouros e vermífugos. 

Na última quinta-feira, um leão, uma leoa, uma onça, sete gorilas e dois chimpanzés do Zoológico de Belo Horizonte foram levados para a área reservada de seus recintos por causa das fortes chuvas que atingem a Região da Pampulha, em Belo Horizonte. A medida é preventiva e foi tomada por questões de segurança dos animais.
 
 
 
 


Publicidade