Publicidade

Estado de Minas

Vale eleva nível de barragem em Barão de Cocais por erosão em reservatório

Segundo a empresa, fortes chuvas dos últimos dias contribuíram para a situação, mas reservatório se mantém estável


postado em 25/01/2020 21:19

(foto: Tulio Santos/EM/D.A Press)
(foto: Tulio Santos/EM/D.A Press)

 

A Vale informou, na noite deste sábado (25), que elevou, para a segunda escala, o nível de segurança da Barragem Sul Inferior, na Mina de Gongo Soco, em Barão de Cocais, Região Central de Minas Gerais.


Segundo a empresa, as chuvas que atingiram a região nos últimos dias causaram a erosão interna do reservatório da barragem. Contudo, a Vale garantiu que o compartimento está estável.


O segundo escalão do nível de emergência deve ser acionado por uma empreendedora quando uma anomalia detectada, no caso a erosão do reservatório, não for controlada. Depois dele, há mais um nível, o terceiro, que caracteriza uma situação iminente de rompimento do barramento ou vazamento ativo.


A Barragem Sul Inferior está localizada no mesmo complexo minerário da Sul Superior, outra represa da Vale. Essa última está em nível 3 desde o ano passado, quando a empresa retirou pessoas que viviam nas imediações da mina por conta da ameaça de desprendimento de um dos taludes da cava da mina.


De acordo com a empresa, não será necessário deslocar moradores de suas casas, uma vez que ninguém mais vive na Zona de Autossalvamento (ZAS) da Mina de Gongo Soco desde que Sul Superior teve seu nível de emergência elevado, em fevereiro de 2019.


Ainda conforme nota da Vale, Sul Inferior é uma barragem que abriga sedimentos e água e foi construída em etapa única, método mais seguro que o a montante, usado nas represas que se romperam em Mariana e Brumadinho.


A gigante da mineração garantiu que a represa é monitorada por meio de câmeras e que reforçou o número de equipes de campo em prontidão em caso de possíveis desastres.


Publicidade