Publicidade

Estado de Minas

Hospital de BH que registrou caso de coronavírus é referência em tratamentos infecciosos

Primeira suspeita de ter contraído doença no Brasil está internada no Hospital Eduardo de Menezes


postado em 22/01/2020 17:20 / atualizado em 22/01/2020 17:43

(foto: Alexandra Marques/Fhemig)
(foto: Alexandra Marques/Fhemig)
A mulher de 35 anos com suspeita de coronavírus está internada no Hospital Eduardo de Menezes (HEM), que é referência em tratamentos infecciosos. A instituição, localizada no Bairro Bonsucesso, na Região do Barreiro, pertence à Rede Fhemig (Fundação Hospital do Estado de Minas Gerais).

 

 

 
Inaugurado em 1954 como sanatório, o Hospital Eduardo de Menezes carregava o nome de Sanatório do Estado de Minas Gerais. A unidade pertencia à Secretaria Estadual de Saúde até passar a integrar a Rede Fhemig, em 1977.

Na década de 80, o sanatório passou a ser reconhecido com o nome que carrega hoje, Hospital Eduardo de Menezes, com atendimento em clínica médica e tisiopneumologia, no tratamento de doenças pulmonares. No início da epidemia de aids, o HEM abriu leitos para pacientes portadores do vírus HIV e logo se tornou referência para essa e outras doenças infectocontagiosas. O ambulatório do HEM atende cerca de 500 pacientes por mês.
 
(foto: AFP)
(foto: AFP)
 
(foto: AFP)
(foto: AFP)
 

Atualmente, o hospital presta assistência especializada em infectologia e dermatologia sanitária, além de atuar na pesquisa, formação e capacitação profissional. O ambulatório do hospital desempenha importante papel com parte do Programa de Integração Adequada dos Portadores de DST/HIV/AIDS, do Ministério da Saúde, como Serviço de Assistência Especializada (SAE).
 

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade