Publicidade

Estado de Minas

Trânsito é complicado nas rodovias mineiras na volta do recesso de réveillon

Filas, imprudência e infrações ajudaram a transformar o retorno em um teste para a paciência


postado em 01/01/2020 18:43 / atualizado em 01/01/2020 19:10

(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)

Filas, impaciência, imprudência e infrações ajudaram a transformar o retorno do recesso de Ano-Novo, nesta quarta-feira (1°), num teste para a paciência dos motoristas e em risco para suas vidas. Na BR-381 (Norte), a chamada Rodovia da Morte, desde o início da tarde o trânsito foi intenso, levando condutores irresponsáveis a tentar ultrapassagens por faixas contínuas, contramão sem visibilidade e pelos acostamentos. O Anel Rodoviário também apresenta fluxo intenso, sem grandes retenções.

(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)

O segmento mais engarrafado e que apresentou mais infrações no fim desta tarde é o trecho de sete quilômetros entre Sabará e Santa Luzia, a 20 quilômetros de Belo Horizonte. A lentidão se dá devido ao estreitamento das vias e ao ingresso de grande fluxo de veículos pelo trevo de Santa Luiza.

Devido a essas dificuldades, alguns motoristas cometeram abusos para tentar ganhar vantagens na sua viagem. Um caminhão baú entrou pelo acostamento e trafegou por mais de dois quilômetros para ultrapassar os veículos detidos no congestionamento Assista ao vídeo:


Outros carros aproveitaram para fazer o mesmo trajeto proibido, se arriscando e trazendo perigo a outros veículos.

No mesmo segmento, vários motociclistas realizaram perigosas ultrapassagens em faixa contínua se aproveitando da falta de fiscalização. As motos chegavam a percorrer grandes distâncias nessas manobras arriscadas, obrigando os condutores que vem em sentido oposto a se desviarem para não colidir.

(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)

Na rodovia que liga a capital mineira ao Vale do Aço e aos litorais da Bahia e Espírito Santo, até o início da noite foram registrados, ainda, outros dois trechos de lentidão. Um deles, de cinco quilômetros, na região de Ravena, é causado por excesso de veículos e estrada refeita por obras.

A ponte sobre o Rio das Velhas, entre o Bairro Capitão Eduardo, na Região Nordeste de BH, e o município de Sabará, também apresenta longas filas e tráfego complicado, se alongando por mais de seis quilômetros de extensão.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade