Publicidade

Estado de Minas

Natal cultural começa em Belo Horizonte; veja programação

Além das luzes, até o dia 21 haverá programação cultural diária, em palco montado do lado de fora do prédio da Cemig. Amanhã, ocorrerá o espetáculo Abre Alas, do Galpão Cine Horto


postado em 06/12/2019 22:38 / atualizado em 06/12/2019 23:15

Coral abriu programação cultural (foto: Marcos Vieira/EM/D.A press)
Coral abriu programação cultural (foto: Marcos Vieira/EM/D.A press)
Então, é Natal? Começou nesta sexta-feira uma nova programação para o belo-horizontino desfrutar neste mês A chuva caiu, mas pouco atrapalhou a alegria dos que presenciaram e aproveitaram para tomar uma boa cerveja gelada ou levar as crianças para tirar uma foto com o bom e velho Papai Noel em programação realizada pela Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig). Um Natal ainda mais especial, gastando apenas 10% dos investimentos de anos anteriores, mas com muitas novidades. Amanhã ocorrerá a abertura oficial para o público, que contará com o espetáculo Abre alas, do Galpão Cine Horto.

A decoração contou ainda com instalação de colunas interativas, réplicas dos antigos postes das tradicionais praças das cidades de Minas Gerais. Em cada cúpula, haverá uma projeção assinada pelo artista mineiro Eder Santos, criada exclusivamente para o Natal da companhia. E o analista de sistema Roberto Júnior, de 39 anos, aprovou: "Achei muito legal. Todo ano, são fixadas estrelas no prédio da Cemig. Agora, fizeram a projeção, achei sensacional."

A decoração, voltada para a sustentabilidade, exibiu poucas luzes nas árvores da Avenida Barbacena, que ganharam um toque bem mineiro: foram envelopadas com crochê feito pelos recuperandos da Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (Apac) de Santa Luzia, na Região Metropolitana de BH.

Além das luzes, até o dia 21 haverá programação cultural diária(foto: Marcos Vieira/EM/D.A press)
Além das luzes, até o dia 21 haverá programação cultural diária (foto: Marcos Vieira/EM/D.A press)
A pequena Luísa Campos, de 3, ficou muito impressionada com as luzes e os detalhes. "Ela adorou. Achamos muito legal, o clima agradável e muito familiar. Teve Papai Noel e as crianças adoraram", disse a mãe, Maryhellen Dias Campos, de 28. "Adoramos a programação. Vamos voltar", acrescentou.

Além das luzes, até o dia 21 haverá programação cultural diária, em palco montado do lado de fora do prédio da Cemig. Ela inclui feirinhas de produtos orgânicos, presentes de Natal e livros, além de um espaço gourmet na Avenida Barbacena, com foodtrucks que trazem o melhor da gastronomia mineira.

A economista Heloísa Ferreira, de 55, aproveitou para tomar um chopp gelado com os amigos na inauguração. "Que festa maravilhosa. Gostei muito da rua fechada. O coral também foi lindo, emocionante. Acho que a Cemig sempre se preocupou em trazer uma programação cultural. Mas é a primeira vez que leva isso para o Natal. É uma ideia boa para ficar", comentou. 

As comemorações também chegaram ao Centro Cultural da Cemig, que foi reaberto em espaço moderno, de 475 metros quadrados, com a exposição Folia de reis, que conta com peças de diversos artistas mineiros, sob supervisão do curador Tadeu Bandeira.

"A Cemig está passando pelo momento interessante para melhorar a qualidade da energia elétrica. Ela procurou um Natal diferente, cultural. Abrimos uma nova galeria de artes, que é um presente para Belo Horizonte", disse o gerente de comunicação e marketing da Cemig, Elieser Francisco Corrêa.


Publicidade