Publicidade

Estado de Minas

Homem que esfaqueou a ex na porta de casa é condenado a 7 anos de prisão em BH

Por maioria de votos, os sete jurados que integraram o conselho de sentença reconheceram que o acusado foi autor do crime e agiu por motivo torpe


postado em 26/11/2019 12:35

Por maioria de votos, os sete jurados que integraram o conselho de sentença reconheceram que o acusado foi autor do crime e agiu por motivo torpe(foto: Cecília Pederzoli/TJMG)
Por maioria de votos, os sete jurados que integraram o conselho de sentença reconheceram que o acusado foi autor do crime e agiu por motivo torpe (foto: Cecília Pederzoli/TJMG)


Foi condenado a sete anos de prisão Marcos Costa Ricoy, de 45 anos, acusado de tentar matar a ex-companheira a facadas quando ela saía para trabalhar em abril de 2016. Segundo o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), o crime ocorreu dias depois que a vítima terminou o relacionamento com ele. Este foi o primeiro dos seis julgamentos que serão realizados na 15ª Semana da Justiça pela Paz em Casa

Segundo a denúncia oferecida pelo Ministério Público de Minas Gerais, sabendo o horário em que a mulher saía para trabalhar, Marcos ficou aguardando na porta da casa para surpreendê-la. “Em depoimentos prestados na fase policial, o réu confessou o crime e contou como agiu, esperando o momento em que a vítima sairia de casa, já munido da faca, para atacá-la. Ele afirmou que golpeou a vítima várias vezes no peito e, no momento em que a lâmina entortou, fugiu, deixando a mulher caída no chão”, informou o TJMG.

Por maioria de votos, os sete jurados que integraram o conselho de sentença reconheceram que o acusado foi autor do crime e agiu por motivo torpe, com recurso que dificultou a defesa da vítima e, também, por ela ser do sexo feminino, caracterizando crime de feminicídio

“Diante da decisão do Conselho de Sentença e considerando as demais circunstâncias presentes no processo – entre elas a confissão espontânea, o fato de o homicídio não ter sido consumado e do réu ser reincidente na prática de crimes –, a juíza Soraya Brasileiro estipulou a pena inicial em 14 anos de reclusão, reduzindo-a definitivamente para sete anos”, explicou o TJMG. Ainda segundo o Tribunal, embora Marcos esteja preso por tráfico de drogas, a juíza concedeu a ele, nesse processo de homicídio, o direito de aguardar a fase de recurso em liberdade. 

Nesta terça-feira, são realizados outros dois julgamentos no Fórum de Belo Horizonte. Wilian Domingos da Silva é réu por tentar matar a ex-companheira por envenenamento na tarde do Natal de 2008. Uma sobrinha da vítima avisou sobre o veneno, impedindo que o crime fosse consumado. Ainda hoje, a partir das 13h, o 1º Tribunal do Júri vai realizar o julgamento de JCA, acusado de tentar matar a companheira a facadas em julho de 2016, apenas três meses depois de ela dar a luz à filha do casal. Consta que a mulher era vítima de agressões constantes. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade