Publicidade

Estado de Minas

Família denuncia possível sequestro de gato no Bairro Belvedere

De acordo com boletim de ocorrência, vizinho estaria mantendo animal de estimação encarcerado; Polícia Civil está investigando o caso


postado em 31/10/2019 18:23 / atualizado em 31/10/2019 18:31

Gato estaria sendo mantido encarcerado há cinco dias(foto: Carolina Barros/Arquivo Pessoal)
Gato estaria sendo mantido encarcerado há cinco dias (foto: Carolina Barros/Arquivo Pessoal)

A tutora de um gato registrou boletim de ocorrência contra o vizinho, na última terça-feira, acusando-o de manter o animal de estimação da família encarcerado em sua casa. O caso teria ocorrido no Bairro Belvedere, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte, na madrugada de domingo. O felino, conhecido como Floriano, teria fugido e entrado na casa do vizinho, que desde então não permite a saída do animal.

"A gente acredita que tenham tentado arrombar nosso portão, porque estava entreaberto e os gatos, que não têm acesso à rua, saíram", conta a tutora do animal Carolina Barros, de 32 anos. "Conseguimos levar três deles de volta para casa, mas o Floriano correu para o quintal do vizinho", relata. "Nós tentamos chamá-lo, mas no momento em que ele [o vizinho] abriu a porta, ele saiu correndo e ficou preso lá dentro", detalha.

Segundo ela, a família tentou conversar com o vizinho, que teria desconversado e dito que não tinha nenhum gato na casa. "Eu e meu marido estivemos na casa dele e explicamos o que tinha acontecido. Pedimos para ele deixar a porta aberta para o Floriano sair, mas ele disse que não tinha gato nenhum lá", conta. À reportagem do Estado de Minas, ela disse que já havia dito outros problemas com o homem, que, segundo ela, tem aproximadamente 60 anos.

De acordo com o boletim de ocorrência, o pai de Carolina ainda conversou com o vizinho, que o autorizou a entrar na casa para procurar o felino, mas o homem não teria permitido que ele olhasse em todos os cômodos. Ainda de acordo com o boletim de ocorrência, uma vizinha teria testemunhado o ocorrido e teria confirmado que o gato entrou na casa.

Carolina disse que acionou a polícia, que foi até o local, fez uma intimação para o homem, mas ele teria se recusado a abrir a porta. Ela, então, registrou boletim de ocorrência. Agora, segunda ela, um juiz precisa expedir um mandado de busca e apreensão para poder entrar na casa sem precisar da permissão do homem. "Mas como animais não são priorizados no nosso estado, o mandado ainda não saiu", afirma Carolina.

"Estamos muito tristes, sentimos muita falta dele e estamos preocupados. Não sabemos se ele não está sendo alimentado. Queremos que ele volte logo, que esteja bem", lamenta.

A Polícia Civil confirmou o recebimento da denúncia e informou que foi instaurado inquérito. Ainda de acordo com a Polícia Civil, as investigação já foram iniciadas e o autor logo será intimado para prestar depoimento em cartório.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade