Publicidade

Estado de Minas

Médica atualiza o estado de saúde de três vítimas da queda de avião no Bairro Caiçara

Três pacientes estão internados em estado grave no Hospital João XXIII. Outras três pessoas morreram na tragédia


postado em 21/10/2019 17:36 / atualizado em 21/10/2019 17:57

Vítimas estão internadas no Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Hospital João XXIII(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
Vítimas estão internadas no Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Hospital João XXIII (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)

Seguem internados em estado grave no Hospital João XXIII, em Belo Horizonte, três ocupantes do avião que caiu no Bairro Caiçara, na Região Noroeste da capital mineira. Eles tiveram as vias aéreas queimadas e correm risco de morrer, segundo a cirurgiã plástica Kelly Araújo, coordenadora do setor de queimados da unidade. Três pessoas morreram na tragédia.



Segundo a médica, os três pacientes, Allan Duarte de Jesus Silva, 29 anos, que pilotava o avião, Thiago Funghi Alberto Torres, 30, e Srrael Campras dos Santos, já chegaram entubados no hospital. “Os três já chegaram com evidência de ter queimaduras de via aérea e foram entubados. O procedimento é uma proteção para eles, pois já recebem o oxigênio na quantidade necessária desde o momento do acidente”, explicou.

A cirurgiã plástica explica que todos os três pacientes estão em estado grave e correm risco de morrer. “Todo grande queimado tem esse risco. Tem algumas coisas que aumentam o risco de morte, como o acometimento de via aérea.  A gente chama de acometimento de via aérea justamente a parte interna. Eles inalam a fumaça, que está quente, e queimam a via aérea, como brônquio, pulmão, traqueia. Então, existe a queimadura ali dentro também. Aí, tem uma evolução um pouco diferente do paciente”, comentou.

Boletim divulgado às 14h10 pela Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig) atualizou o estado de saúde das vítimas. O paciente de 29 anos, que a reportagem identificou como sendo Allan, se encontra em estado gravíssimo. Ele teve praticamente 100% do corpo queimado com a queda do avião.

Os outros dois pacientes seguem em estado grave. Um deles teve 55% da área corporal queimada e o outro com 32% do corpo atingido. Todos eles passaram por cirurgia e foram encaminhados para o Centro de Tratamento Intensivo (CTI) do Hospital João XXIII.


Publicidade