Publicidade

Estado de Minas

Menor apreendido com mais de 100 kg de maconha é capturado pela segunda vez em 10 dias

Dessa vez ele estava com arma e 12 tabletes de maconha, que totalizaram cerca de 10 kg. PM informou que adolescente foi baleado na perna ao apontar arma em direção aos militares


postado em 20/10/2019 15:25 / atualizado em 20/10/2019 16:59

Droga apreendida será encaminhada para a Polícia Civil(foto: Polícia Militar/Divulgação)
Droga apreendida será encaminhada para a Polícia Civil (foto: Polícia Militar/Divulgação)
Nove dias depois de ser apreendido pela Polícia Civil com 175 quilos de maconha em uma ocorrência que terminou com a apreensão de 1,4 tonelada da droga, um adolescente de 17 anos foi apreendido novamente, dessa vez pela Polícia Militar no Aglomerado da Ventosa, na Região Oeste de Belo Horizonte, com uma arma de fogo e cerca de 10 quilos de maconha.

No primeiro caso, o jovem foi abordado junto com um homem dentro de um carro na BR-262, em Florestal, na Região Metropolitana de BH, em 11 de outubro, por policiais do Departamento Estadual de Combate ao Narcotráfico (Denarc), antes da praça de pedágio.

Eles tinham buscado maconha em Uberaba, no Triângulo Mineiro, que seria destinada aos aglomerados da Ventosa e da Cabana do Pai Tomaz, também na Região Oeste. Nesse primeiro caso os policiais civis continuaram em diligências até Uberaba e apreenderam mais 1.225 quilos da mesma droga em um imóvel que funcionava como uma espécie de depósito, fechando a ocorrência com 1,4 tonelada tirada de circulação.

Já no segundo caso, nove dias depois de ter sido apreendido, o mesmo menor, segundo a Polícia Militar, de 17 anos, foi capturado novamente, dessa vez na favela da Ventosa, onde sua atuação é investigada por tráfico. De acordo com o sargento Adriano Rodrigues de Araújo, da Companhia Tático Móvel do 5º Batalhão, militares receberam várias denúncias de tráfico no interior do aglomerado e se dirigiram ao local.

Chegando na casa alvo das denúncias, ocuparam um dos becos e se depararam com o menor tentando sair da casa por um muro, mas quando ele percebeu a presença da PM voltou para a residência e, de acordo com o sargento Adriano, apontou um revólver calibre 32 para os policiais. Como resposta à ameaça aos PMs houve um disparo feito pelo sargento Adriano, que acertou a perna do menor.

Mesmo assim ele tentou fugir passando por várias casas até ser pego. De lá foi encaminhado pela própria PM à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Oeste e depois ao Hospital João XXIII, onde segue em observação.

No local onde ele estava foram encontrados 12 tabletes grandes de maconha, totalizando cerca de 10 quilos, além de outros materiais. A arma foi recuperada no caminho que ele fez durante a fuga. Como procedimento de praxe nesse tipo de ocorrência, o sargento Adriano foi submetido a um Auto de Prisão em Flagrante (APF) e será apresentado ao comandante do batalhão para avaliação do caso.


Publicidade