Publicidade

Estado de Minas

Bombeiros encontram mais um corpo e Polícia Civil identifica vítima da tragédia de Brumadinho

Corpo encontrado hoje tinha um crachá em nome de Robert Ruan Oliveira Teodoro, identificação confirmada pela Polícia Civil por meio de impressões digitais


postado em 19/10/2019 11:49 / atualizado em 19/10/2019 18:39

Buscas são feitas com auxílio de máquinas pesadas(foto: Divulgação / Corpo de Bombeiros de Minas Gerais)
Buscas são feitas com auxílio de máquinas pesadas (foto: Divulgação / Corpo de Bombeiros de Minas Gerais)
Quase nove meses depois da tragédia de Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, militares do Corpo de Bombeiros encontraram mais um corpo na lama da Vale. Segundo a corporação, o corpo masculino foi encontrado de forma íntegra e tinha um crachá no bolso, em nome de Robert Ruan Oliveira Teodoro, trabalhador terceirizado da Vale.

A identificação está confirmada pela Polícia Civil, a partir de exames de impressões digitais que já foram concluídos pelo Instituto Médico Legal (IML). De acordo com a instituição, a Polícia Federal tem dado um apoio muito importante no confronto das impressões digitais.

Os bombeiros destacaram que o trabalho de inteligência e cruzamentos de dados vêm dando resultado positivo nas buscas pelas vítimas do desastre, que oficialmente chegam a 252 devidamente identificadas. Outras 18 pessoas seguem desaparecidas, o que significa um total de 270 mortos na tragédia com a barragem de responsabilidade da mineradora Vale. 

Ponto exato onde o corpo foi localizado em Brumadinho(foto: Divulgação / Corpo de Bombeiros de Minas Gerais)
Ponto exato onde o corpo foi localizado em Brumadinho (foto: Divulgação / Corpo de Bombeiros de Minas Gerais)

Segundo o Corpo de Bombeiros, o cadáver foi encontrado por volta das 10h20, em uma parte da área das buscas nomeada como Remanso 3. A vítima estava entre 2,5 e três metros de profundidade.

As buscas do Corpo de Bombeiros já duram 268 dias. No próximo dia 25 a tragédia completa nove meses, sem que o trabalho de procura pelos desaparecidos tivesse sido interrompido por um único dia. A última vítima que tinha sido encontrada foi em 4 de outubro. Tratava-se de Carlos Henrique de Faria, 45 anos, que trabalhava como motorista.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade