Publicidade

Estado de Minas

Polícia Civil já ouviu 18 pessoas em inquérito sobre denúncias de abuso em colégio

Investigação começou na última sexta-feira. Pelo menos duas famílias fizeram denúncias. Suspeito nega crimes


postado em 09/10/2019 11:53 / atualizado em 09/10/2019 11:59



Dezoito pessoas já foram ouvidas desde o início das investigações da Polícia Civil sobre as denúncias de abusos sexuais contra alunos da educação infantil do Colégio Magnum – Cidade Nova, que fica no Bairro Nova Floresta, Região Nordeste de Belo Horizonte.


A instituição explica que nessa abordagem elas são ouvidas por equipes multidisciplinares para evitar traumas ou revitimização (quando a criança ou o adolescente, vítimas de abuso sexual, são obrigados a reviver a violência, em função do próprio sistema judiciário e da persecução penal). “Insta ressaltar que, como se tratam de depoimentos de crianças, os trabalhos demandam mais tempo, podendo durar horas”, informou a Polícia Civil por meio de nota divulgada à imprensa nesta quarta-feira. 

Como o Estado de Minas mostra na edição de hoje, a Polícia Civil recebeu imagens das câmeras de segurança da escola e também ouviu famílias envolvidas no caso e representantes da escola. 


Guilherme Lizandro, também de 22, amigo de Hudson, corroborou as afirmações. “Ele é uma das únicas pessoas por quem coloco minha mão no fogo. É um cara muito tranquilo. Tenho certeza de que não fez isso”, afirmou.


Publicidade