Publicidade

Estado de Minas

'Coloco minha mão no fogo por ele', diz amigo de suspeito de abusar de crianças

Guilherme Lizandro trabalha numa oficina próxima à Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca/Dopcad) e conversou com a imprensa


postado em 08/10/2019 17:44 / atualizado em 08/10/2019 19:24

Guilherme Lizandro, de 22 anos, em frente a delegacia da Polícia Civil(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A.Press)
Guilherme Lizandro, de 22 anos, em frente a delegacia da Polícia Civil (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A.Press)

"Ele é uma das únicas pessoas por quem coloco minha mão no fogo. É um cara muito tranquilo. Tenho certeza que não fez isso". A declaração é de Guilherme Lizandro, de 22 anos, amigo do homem suspeito de abusar crianças em escola particular de Belo Horizonte.



Ele falou com a imprensa em frente à Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca/Dopcad), no Bairro Carlos Prates, na Região Noroeste de BH.

Guilherme trabalha como supervisor de oficina e estudou no Colégio Estadual Central com Hudson Nunes de Freitas, 22 anos, acusado por pais de abusar sexualmente de duas crianças de 3 anos.

"Estudamos quatro anos juntos. Tomamos bomba juntos no Colégio. É um cara bacana demais. No futebol, você conhece o caráter do cara e ele é muito honesto, afirma.

Guilherme foi à delegacia para saber sobre o caso. Há dois anos ele não tinha contato com o amigo, mas hoje ligou para dar apoio. "Ele estava chorando muito sem acreditar", diz.


Publicidade