Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas

Bruno é apresentado no Poços de Caldas e Alterosa é impedida de cobrir coletiva de imprensa

Após progressão de pena, goleiro estreia no clube neste sábado. Equipe da emissora não foi autorizada a acompanhar entrevista e Bruno se desculpou


postado em 05/10/2019 14:50 / atualizado em 05/10/2019 22:08


O goleiro Bruno foi apresentado neste sábado no Poços de Caldas. Com a filha mais nova no colo, ele disse que busca agora um "novo eu" para conquistar a torcida. Pouco antes de a coletiva de imprensa começar, a equipe da TV Alterosa - Sul de Minas foi impedida de acompanhar a entrevista dele. Isso por conta de uma reportagem que foi exibida pela emissora no ano passado, que mostrava Bruno em um encontro com mulheres na Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (Apac) de Varginha, no Sul de Minas. No fim da coletiva, Bruno pediu desculpas à equipe.

Material de divulgação da partida destaca a estreia do goleiro Bruno(foto: Graziele Raposo/TV Alterosa)
Material de divulgação da partida destaca a estreia do goleiro Bruno (foto: Graziele Raposo/TV Alterosa)
"Gostaria de pedir desculpas pelo que ocorreu. É apenas uma questão com a TV que está sendo resolvida judicialmente. Peço desculpas a todos por isso", disse Bruno.  A assessoria do time disse que não foi informada sobre a proibição da equipe da TV Alterosa no local. A advogada do goleiro preferiu não falar sobre a proibição.

Bruno vai disputar uma partida na tarde deste sábado contra o Independente de Juruaia. Ele vai jogar durante 25 minutos, depois será substituído e volta para Varginha.

Goleiro Bruno com a camisa do Poços de Caldas, da terceira divisão mineira(foto: Reprodução da internet/Facebook/TV Alterosa - Sul de Minas)
Goleiro Bruno com a camisa do Poços de Caldas, da terceira divisão mineira (foto: Reprodução da internet/Facebook/TV Alterosa - Sul de Minas)


Bruno foi condenado a 20 anos de prisão pelo homicídio triplamente qualificado de Eliza Samudio, com quem havia tido um caso extraconjugal. O jogador já cumpriu mais de nove anos, o que corresponde a aproximadamente 44% da pena.

Em fevereiro deste ano, Bruno foi condenado pela Justiça mineira por falta grave após o flagrante da reportagem do SBT/Alterosa em que ele aparecia com mulheres e bebida. O encontro foi marcado por celular. Em reportagem exibida pela emissora em 18 de outubro do ano passado, o goleiro foi encontrado em um bar da Associação de Esportes, que fica ao lado da Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (Apac) de Varginha, no horário em que ele deveria trabalhar. Ele estava na companhia de mulheres e, na mesa, havia uma lata de cerveja. Em uma troca de mensagens com as mulheres, o goleiro explicava onde fica o local.



Na época, a Justiça mineira determinou que ele fosse transferido da APAC de Varginha para a Penitenciária de Segurança Máxima Nelson Hungria, em Contagem, na Grande BH, mas um desembargador concedeu liminar argumentando que a transferência só poderia ocorrer após a apreciação do recurso apresentado pela defesa do ex-jogador do Flamengo. Em março, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) decidiu manter Bruno no Sul de Minas

Em julho, Bruno obteve progressão de pena para o regime semiaberto domiciliar. A decisão foi tomada pelo juiz Tarciso Moreira de Souza, da 1ª Vara Criminal e de Execuções Penais de Varginha, no Sul de Minas, onde ele cumpre pena. A decisão anulou a falta grave cometida pelo réu, aplicada devido à reportagem de televisão. Ele deixou o presídio no dia 19 daquele mês


Publicidade