Publicidade

Estado de Minas

Centro de Saúde em BH é arrombado pela terceira vez e perde mais de 900 doses de vacina

Centro de Saúde Dom Orione, na Pampulha, está funcionando parcialmente. Mais de 900 doses de vacina que estavam no local foram perdidas


postado em 24/09/2019 12:12 / atualizado em 24/09/2019 19:45

(foto: Paulo Filgueiras/EM/D.A Press - 20/07/2018)
(foto: Paulo Filgueiras/EM/D.A Press - 20/07/2018)


Após furto de fiação, o Centro de Saúde Dom Orione, localizado na Avenida Otacílio Negrão de Lima, na Região da Pampulha, segue com o atendimento comprometido. O furto ocorreu durante a madrugada desta segunda-feira, o que prejudicou o refrigeramento das 975 vacinas que estavam dentro de uma câmara fria da unidade. Todas as doses foram perdidas.

Segundo consta no Boletim de Ocorrência, a Polícia Militar foi acionada por volta das 6h48 da manhã, chegando ao local, uma enfermeira relatou que um autor não identificado cortou a cerca elétrica e invadiu o posto, furtando diversos materiais e danificando uma câmera de segurança. 
 
Uma funcionária não quis se identificar, mas demonstrou indignação com o ocorrido: “Prejudica todo mundo, prejudica os funcionários e prejudica os usuários que ficam sem atendimento”, afirmou. Segundo ela, a fiação já estava sendo trocada e todos os esforços estavam sendo feitos para restabelecer plenamente o atendimento o quanto antes.
 
Uma usuária relatou a reportagem que é a terceira vez, só este ano, que a unidade é invadida. Em janeiro, o local foi arrombado pela primeira vez, poucos meses após ser inaugurado.

As vacinas foram encaminhadas para um laboratório para avaliar as condições de uso. Peritos também estiveram no local. A ocorrência foi encerrada na 3ª Delegacia de Polícia Noroeste.
 

Vacinas perdidas

De acordo com a Diretora Regional de Saúde da Regional Pampulha, os prejuízos incluem dano ao padrão de energia, furto de uma câmera de segurança e a perda das vacinas. “As vacinas ficam dentro de uma câmara fria, com a queda de energia, as doses que ficam lá dentro se perderam. Foi decidido que as doses não poderiam mais ser utilizadas para garantir a segurança dos usuários”, disse Elisane Rodrigues.

De acordo com a diretora regional, eram 21 frascos que renderiam 975 doses de 15 tipos diferentes de vacina, inclusive de proteção contra febre amarela, hepatite e sarampo.

Elisane informou ainda que as vacinas ainda não foram repostas, mas tem previsão para retorno ainda nesta semana. Pacientes que precisam da medicação devem procurar o Centro de Saúde Itamarati, no Bairro Paquetá. 
 
* Estagiária sob supervisão do subeditor Frederico Teixeira.


Publicidade